OPINIÃO

3 maneiras de dizer não sem culpa

29/08/2014 06:30 BRT | Atualizado 26/01/2017 22:01 BRST
Getty Images

Dia desses, li um post que mexeu comigo. Em "Por que É Certo Cuidar de Você Mesma e Dizer Não aos Outros" , a fotógrafa Aaron Greenwood conta que precisou adoecer para aprender a direcionar tempo e energia ao que importa para ela: a sua arte e os momentos em família.

O relato comovente de Greenwood me fez pensar em como nos tornamos escravas do desejo de agradar. Por medo de dizer não aos outros, sem perceber, acabamos por dizer não a nós mesmas e as pessoas que mais amamos.

O engraçado (só que não) é que o "não" é uma das primeiras palavras que aprendemos a falar! Então, por que é tão difícil usá-lo a nosso favor?

O "não" é duro de dizer porque é duro de ouvir. Pode observar: quanto mais uma pessoa interpreta as negativas como ofensa pessoal, menos assertiva ela tende a ser.

Eu sei que dizer não, na lata, de uma hora para outra, pode ser complicado. Ainda mais se você tiver parentes, colegas, chefes ou clientes mimados, como era o caso da fotógrafa.

Talvez você prefira começar com 3 maneiras suaves de dizer não:

1. Agora não: Muitas demandas são cabíveis, mas chegam na hora errada. Dizer "agora não" ao colega que pede ajuda quando você está bem no meio de um relatório importante, dá a ele a chance de negociar outro momento. Viu como é possível ser bacana e continuar no controle da sua agenda?

2. Isso não: Se a solicitação foge ao seu job description ou se não vai trazer reconhecimento, aprendizado nem dinheiro, passe adiante. Tenho visto profissionais fazerem o trabalho de toda a equipe, na esperança de serem queridas. Elas não sabem que, na hora de promover alguém, um gestor nunca se lembra da faz-tudo. Por isso, concentre-se em ser a faz-melhor.

3. Eu não: Determinadas tarefas já foram ou ainda serão para você. Quando faz algo para o qual não está preparada, você se queima. Quando faz algo aquém de suas capacidades, você se desperdiça. Apresente a pessoa certa ao "pidão", e ganhe pontos com ambos.

Antes de sair "assertivando" por aí, lembre-se de que a decisão de dizer "não" deve ser tomada à luz das suas prioridades. Elabore, o quanto antes, uma lista de inegociáveis. Porque a sua vida vale muito para se resumir à agenda alheia.

P.S. : Existe uma situação em que você pode e deve usar o não sem atenuantes: o "não porque não". Quer saber qual é? Assista ao vídeo de um minuto e pouco que gravei para você:

MAIS DICAS NO BRASIL POST:

9 dicas simples para controlar a ansiedade