OPINIÃO

Influencers fatura R$ 1 milhão com vídeos de games no YouTube brasileiro

29/10/2014 12:26 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02
Anikei via Getty Images

A empresa de marketing digital Influencers já faturou seu primeiro milhão de reais com youtubbers de videogames. Chefiada pelo executivo Gustavo Teles (32), que tem experiência no setor marqueteiro há 13 anos, a companhia faz a gestão da carreira dos autores de vídeos, aumentando o alcance digital e nas redes sociais de cada uma dessas celebridades online. Ele monitora canais como o do vlogueiro Vilhena Gamer, que tem 1,1 milhão de inscritos, e o Venon Extreme, que tem 3,6 milhões de pessoas monitorando seu espaço.

2014-10-27-gustavoteles.jpg

Para entender esse universo dos youtubbers de jogos digitais, o site Geração Gamer fez uma entrevista com o presidente da Influencers durante uma série de palestras que ocorreram no Google Brasil na última sexta-feira (24). Confira logo abaixo.

Gustavo, desde quando você está ajudando os jovens que estão fazendo vídeos de jogos no YouTube?

Eu criei a Influencers no início de 2013, que trouxe o conceito de "marketing de influência". A gente faz isso porque enxergamos no mercado da internet oportunidades para influenciadores, como os YouTubbers, blogueiros, vlogueiros e outros criadores de conteúdo que tem relevância e número de seguidores. Vemos neles uma possibilidade de engajar as marcas. Com o andar da nossa caminhada, acabaram surgindo mais YouTubbers da área de games e hoje podemos dizer que somos líderes na América Latina dentro deste segmento.

E você gosta de games?

Cara, quem joga mais games são eles. Meu trabalho é cuidar deles. Eu gosto muito de games para celulares, para passar tempo, mas confesso que não tenho muito tempo para jogar. Quem acompanha o mercado de videogames de verdade são os YouTubbers.

Quanto é a audiência de vocês no YouTube?

Se a gente somar as nossas contas, de YouTubbers que trabalham conosco e que nós assessoramos, há aproximadamente 70 milhões de visualizações por mês. Eles são os maiores do Brasil, como o VenomExtreme, o Randomsplace, o CoisadeNerd, o VilhenaGamer e uma outra galerinha que está chegando e ainda não estamos autorizados a anunciar (risos). Estamos indo para uma nova etapa da empresa em breve.

Como vocês trabalham com eles? Incentivam a fazer gameplays? Como funciona?

Eles abordam games em geral. Geralmente o que fazemos é assessorar na construção da imagem deles e tornar o conteúdo que eles criam mais atrativo aos mercado anunciante. Dizemos o que achamos legal e o que não achamos tão bom, orientando e fazendo experimentos, porque nem tudo o que conversamos é o certo. O mercado tem gostado do nosso trabalho com esses influenciadores. Resumindo, o trabalho é cuidar do YouTubber e trazer publicidade para dentro do seu canal. Assessoramos também as agências de publicidade sobre esse segmento, além de atuar junto com os PR, os profissionais de relações públicas.

Quanto vocês conseguiram faturar com os canais?

Chegamos em números variáveis durante todos os meses. No entanto, a Influencers já chegou no seu primeiro milhão (de reais) em faturamento.

Texto publicado originalmente no site Geração Gamer.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

A evolução dos jogos de mão