OPINIÃO

Organizações da sociedade civil reúnem propostas para os candidatos na recém-lançada Agenda Brasil Sustentável

14/07/2014 16:34 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

Diversas organizações da sociedade civil lançaram no final de junho uma agenda brasileira para o desenvolvimento sustentável. O documento, que está aberto para adesões de entidades, ONGs e cidadãos, deverá ser entregue aos candidatos às eleições deste ano e seus respectivos partidos políticos.

Contando com a adesão inicial de 25 ONGs - entre as quais Rede Nossa São Paulo, Instituto Ethos, Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong), Fundación Avina e Agenda Pública -, a Agenda Brasil Sustentável (www.agendabrasilsustentavel.org.br) reúne sete eixos temáticos:

A - Respeito aos limites do planeta

B - Redução da desigualdade de renda

C - Integridade e Transparência

D - Economia para a sustentabilidade

E - Reforma política e fortalecimento da democracia

F - Valorização do trabalho

G - Gestão Pública

Nós, indivíduos e membros das organizações da sociedade civil integrantes desta Agenda, entendemos que, para que o Brasil avance no caminho do desenvolvimento sustentável - com democracia e participação social -, governos, organizações da sociedade civil, empresas e cidadãos devem aderir a uma agenda de princípios e compromissos públicos. O propósito deste documento é o de organizar os elementos que consideramos vitais para este ideal.

O momento é o de busca por soluções nacionais e também globais. Temos a oportunidade, como País, de protagonizarmos essa agenda articulando nossas políticas públicas com aquelas que definirão os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

Em nível nacional, o processo eleitoral configura-se como um momento fundamental para discutir, aprofundar e avançar na concretização dessa agenda. Por isso, propomos aos candidatos que se comprometam a incluir em seus planos de governo propostas concretas para os sete temas que consideramos estratégicos para o desenvolvimento sustentável.

Uma vez eleito, as propostas do candidato serão monitoradas pelas organizações da sociedade civil, por meio de uma plataforma digital acessível para todos os cidadãos e cidadãs, a www.deolhonaspromessas.org.br. Os eleitos devem estabelecer um canal de diálogo aberto e transparente para prestação de contas junto à população sobre os compromissos assumidos.

Esta agenda foi construída de forma coletiva e colaborativa e está aberta ao debate e à participação de outras organizações da sociedade civil e lideranças interessadas pela iniciativa. Os sete temas que compõem a agenda estão apresentados com dados de contexto e elementos chave para seu avanço, com grande expectativa pelo posicionamento objetivo e claro dos candidatos ao Executivo e ao Legislativo nas eleições de 2014.

Trata-se um movimento da sociedade civil, apontando alguns elementos que consideramos fundamental para o debate eleitoral. O que nos une é uma visão de mundo e de país muito semelhante. Queremos um Brasil que ofereça qualidade de vida a todos e não apenas a alguns.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS DIREITO À CIDADE:

As rotas de bike mais bombadas do Brasil