SEXO

Monroes Dragonfly via Visual hunt /

Nós, mulheres, precisamos olhar pra nossa sexualidade

Para falar do assunto entre mulheres, a Comum, comunidade de empoderamento feminino e plataforma de conteúdo digital, preparou uma imersão de dois dias - 3 e 4 de dezembro - em São Paulo. A imersão vai ser guiada pelas psicólogas e terapeutas corporais Renata Pazos e Maria Leonice, e vai misturar práticas e conversas importantes para as mulheres investigarem questões internas e começarem um processo de libertação e autonomia sexual.
IPGGutenbergUKLtd via Getty Images

As mulheres deveriam poder falar de masturbação assim como os homens falam

Já conversei com mulheres que afirmam nunca terem se masturbado. Nunca, jamais. No caso de algumas delas, lhes disseram quando eram crianças que tocar-se seria pecado. Outras mulheres com quem já conversei disseram nunca ter tido um orgasmo, quer com relação sexual ou com masturbação. Como isso é possível? Como é possível que uma mulher tenha passado pela puberdade e a adolescência sem explorar seu próprio corpo? Quase não consigo acreditar, mas, ao que parece, muitas mulheres simplesmente não fazem isso.
Michael Duva via Getty Images

Se eu fosse um homem...

Eu não jogaria o jogo chamado: "Eu sou maior" na forma de "Eu faço mais", "Eu tenho mais mulheres", "Eu tenho o melhor título", "Eu tenho um posto mais alto", "Eu posso levantar mais peso na academia", e todos os outros "mais", "mais", "mais", em vez disso, gostaria de me definir como quem sou sem tentar impressionar os outros.
gmast3r via Getty Images

Como a culpa pode afetar a sua sexualidade

Nós precisamos falar sobre sexo. Porque, provavelmente, você que está lendo este texto não fala sobre sexo com sua mãe, com seu namorado (a), ou com suas amigas. E se falar, fala de forma muito superficial. E, muito provavelmente, você também nunca tenha tido coragem de contar para ninguém suas dificuldades de ordem sexual, como fingir orgasmo, só conseguir transar de luz apagada, não conseguir falar sobre as suas preferências, seus medos e etc.