Papa Francisco

Reuters Photographer / Reuters

Crianças refugiadas, vulneráveis e sem voz

É absolutamente necessário, portanto, lidar com as causas que provocam migrações nos países de origem. Isso requer, como primeiro passo, o engajamento da comunidade internacional inteira para eliminar os conflitos e violência que forçam pessoas a fugir. Ademais, são necessárias perspectivas voltadas ao longo prazo, capazes de propor programas adequados a áreas atingidas pela pior injustiça e instabilidade, de modo que se possa garantir a todos o acesso ao desenvolvimento autêntico. Esse desenvolvimento deve promover o bem de meninos e meninas, a esperança do mundo.
Franco Origlia via Getty Images

Papa Francisco e o perdão do aborto

Para uma democracia secular como a nossa, não deveria importar tanto o que dizem ou determinam as igrejas. Mas importa e muito. Mesmo criminalizado, o aborto é um evento comum à vida das mulheres no Brasil: uma em cada cinco mulheres, aos 40 anos, já fez pelo menos um aborto. São milhões de mulheres que poderão atravessar o confessionário e receber perdão pelo pecado. O próximo passo é a ordem legal inspirar-se no Papa Francisco e também tornar o aborto um crime sem pena.