MATERNIDADE

AnaAdo via Getty Images

Sobre ser mulher e cotidianamente anulada

Não quero levantar, mas faz tempo que ficar na cama até mais tarde deixou de ser uma opção. Tanto tempo que talvez tenha sido em outra vida. A casa me espera, a rotina me espera, as contas me esperam. Os cachorros me esperam para levá-los à rua. Nenhum deles é meu. Os filhos compram, os pais cuidam.