Inovação

Marcos Alves via Getty Images

Engenharia e antropologia do automóvel amanhã

Estamos errando ao reduzir o Ensino Médio às disciplinas "duras". Deveríamos fortalecer a educação sensível, a educação para a arte. Deveríamos valorizar a nossa história, a história brasileira, em toda a sua riqueza, com seu belíssimo folclore, sua cultura e suas tradições. E capacitar jovens para um mundo novo, no qual as experiências humanas estarão no centro dos negócios e talvez não existam mais fábricas como as conhecemos hoje. E, definitivamente, isso não se faz colocando em segundo plano as artes e os esportes.
shironosov via Getty Images

Os executivos desaprenderam a pensar

A transformação da liderança das empresas, incluindo desde o primeiro escalão até o escalão mais perto do chão de fábrica, não acontecerá somente por uma mudança de postura ou comportamento, não basta somente vontade de mudar, mas carrega elementos de transformação cultural, de regras e leis da sociedade nos âmbitos social e econômico. Enfim, a agenda é apenas um pequeno elemento em toda essa onda. Mas quer saber? De tudo isso que falei, a sua agenda é a única coisa que está sob seu total controle. Portanto, se não dá para fazer todas as mudanças, que tal começar repensando a sua agenda de amanhã?
Marcos Alves via Getty Images

A inspiração da inovação frugal

Recentemente, viajei em férias para o litoral do Rio Grande do Norte. Fui em busca de descanso e inspiração para liderar os programas de inovação em nossos clientes da consultoria. Não poderia ter escolhido lugar melhor. Baía Formosa é um povoado de pescadores situado em uma belíssima encosta rochosa, repleta de pontas e reentrâncias. Lugar de gente amável e com uma atmosfera mágica, carregada de boas vibrações da natureza e do mar. Observar a pacata vida da população local ensina muito a um cidadão de São Paulo.
Henrik Sorensen via Getty Images

É possível empreender com alma

A grande verdade é que considero simples reconhecer os empreendedores que fazem tudo com alma, porque eles são os que me inspiram, são os que vão além do trivial, que quando falam, falam naturalmente com profundidade e propósito, e que constroem uma história sólida e admirável. Vejo este potencial em todo ser humano, basta apenas ter a coragem de trazer sua forma mais original sem comparação e sem esperar glamour mas impacto real.
Paper Boat Creative via Getty Images

O futuro de antigamente

Não é futurologia. Tudo isso chegará depressa. Em poucos anos, esses e outros segmentos da nossa realidade serão reconfigurados. Teremos que mudar nossos modelos mentais. Não podia imaginar que 45 anos depois viveria outra tempestade social, bem diferente. Não mais coletiva, mas feita por indivíduos solitários e enamorados de suas criações tecnológicas. Se, no passado, clamava por mudanças, hoje, confesso, estou um pouco assustado com o que elas trazem para nossas vidas.
HuffPost

HuffPost RYOT: Luzes, câmera, impacto

Desde seu primeiro dia de vida, nós do The Huffington Post nos comprometemos a usar todas as ferramentas à nossa disposição para contar as histórias mais importantes e interessantes do nosso tempo. Ao longo dos anos, abraçamos e testamos as mais novas tecnologias e plataformas disponíveis para encontrar novas maneiras de nos envolver com nossa crescente audiência global - e, igualmente importante, para encontrar novas audiências. Por isso anuncio com muito prazer a aquisição da empresa de realidade virtual e histórias imersivas RYOT. Juntos, vamos ampliar a oferta de vídeos do HuffPost e trazer para nosso público global uma nova gama de experiências, de realidade virtual a filmes de longa metragem e em 360 graus.
solidcolours via Getty Images

Além da crise, além da internet, está a "destruição criativa" e uma nova lógica de empreender

É fato que estamos vivendo uma crise política e econômica no Brasil, com recessão e previsão da estagnação econômica para os próximos anos. Mas se empreendedores olharem apenas para tais problemas para pensar nas suas estratégias de negócio, estarão deixando de olhar de forma visionária para uma mudança ainda maior no mercado, que a internet trouxe para ficar: uma onda de "destruição criativa" que apenas começou e está camuflada em toda esta crise.
Robert Daly via Getty Images

De volta para o futuro: lições de empreendedores e de startups vencedoras

Como você imagina que será o mundo dos negócios do futuro? Ou, quem sabe, já em 2020? Em meio à hiperacelerada revolução que vivemos? Nos últimos tempos, meu time de consultores e eu vimos cursando um verdadeiro MBA no assunto. Nada de futurologia, não: mundo real. Aprendizado concreto que se dá do convívio direto e intenso com os jovens líderes da transformação que está moldando um novo ambiente de negócios.
Peter Dazeley via Getty Images

5 tendências que vão mudar a maneira de fazer negócios nas mídias sociais em 2016

A maior tendência de 2016, no entanto, dispensa a bola de cristal. Por todo o mundo, as mídias sociais estão rapidamente se tornando um negócio comum para as empresas. O Facebook, o Twitter, o Instagram, o LinkedIn e outras redes mudaram substancialmente o alcance e a interação das empresas com os clientes, a oferta de produtos e serviços, a comunicação com os funcionários e, em resumo, a maneira de fazer negócios. E esse é apenas o começo da revolução.
Divulgação

O futuro da hospitalidade

A gente sabe que o turismo vem crescendo mais e mais e que os hoteis, as companhias aéreas e afins estão correndo atrás da modernização para terem mais lucro, mas também oferecer o chamado "algo diferenciado" e, assim, ganhar seu espaço.