Gilmar Mendes

Adriano Machado / Reuters

Nunca houve uma crise institucional no Brasil como a que estamos vivendo

O Legislativo só legisla conforme seus interesses; o Executivo, além de não ter legitimidade, não vê diferenças entre público e privado; e o Judiciário ou rasga a Constituição ou se acovarda diante dela. Chegamos ao ponto de o presidente do Senado desobedecer uma decisão judicial expedida por um ministro do Supremo Tribunal Federal - e não sofrer nenhuma sanção. Pelo contrário: após a desobediência, o plenário do STF decidiu em favor do senador.
erhui1979 via Getty Images

O direito de fazer greve e o ataque do STF

Com isso, o Supremo praticamente elimina a possibilidade de funcionários públicos entrarem em greve. Afinal, quantos estarão dispostos a entrar em greve sabendo que terão seus salários cortados? Goste-se ou não delas, as greves são um dos melhores mecanismos de pressão. Ao se recusarem a trabalhar e interromper serviços públicos importantes, os funcionários chamam a atenção não apenas do governo para as suas causas, mas de toda a sociedade.