ESTADO LAICO

Chris Ryan via Getty Images

A benção divina não é necessária para a vida política de uma democracia

A benção divina ou das religiões não é necessária para a vida política de uma democracia laica. Religião é matéria de ética privada, o que significa que cada pessoa deve ser livre para fazer suas escolhas, religiosas ou ateias. Precisamos de candidatos que digam: "por respeitar os direitos humanos, defendo a igualdade sexual e racial", "por respeitar os direitos humanos, garantirei a separação entre Estado e igrejas", "por respeitar os direitos humanos, lutarei pela descriminalização do aborto". Assim, um conselho: atente para os vocativos dos candidatos, dê preferência para os que falam do mundo.
EVARISTO SA via Getty Images

Qual é o papel da liberdade religiosa em discussões como o aborto e o casamento gay?

No última dia 31 de maio a secretária de Política para Mulheres, Fátima Pelaes (PMDB/AP), foi nomeada pelo presidente interino Michel Temer. A nomeação causou polêmica: a nova secretária é declaradamente conservadora em questões como o aborto, pauta das reinvindicações de movimentos feministas. Sua convicção, segundo a própria, vale-se de sua crença religiosa. A secretária Pelaes é evangélica.