ENTREVISTA

Divulgação

Phillip Long: 'A nossa música não fala sobre nada. É uma música decorativa'

São seis anos de carreira, 10 álbuns e elogiadas participações em diversas coletâneas. Neste ano de 2016, Phillip Long, músico expoente da cena folk independente feita no Brasil, lançou Cat Days, seu último registro em inglês, e ainda os singles "Talvez", "Não faz Seu Estilo" e "Música de Superfície" - faixas para um disco que acabou ficando congelado, à espera de um outro momento para ganhar a luz do dia. Neste momento, Phillip já está em outra sintonia: seu interesse agora é voltar às raízes e lançar um álbum "bem folk e purista, com gaita pra caramba", como define. Com campanha ativa no Catarse, seu próximo disco, batizado de Manifesto de Uma Pequenina Vida, será o primeiro todo em português, marcando não apenas uma fase em que o músico ambiciona se comunicar melhor com o público brasileiro, como também um momento de maior liberdade criativa e artística em sua carreira.