BRASIL POLÍTICA

Beto Barata/PR

Temer e Pezão se refletem no espelho do fracasso

Não haverá saída para o país ou o Estado do Rio se não houver esforço para tributar grandes fortunas, reformar o sistema tributário, incentivar a cadeia produtiva, o conteúdo nacional e cobrar as dívidas das empresas. Não basta cortar recursos através de PECs ou exigir mais dos servidores e aposentados. São saídas perversas.
NurPhoto via Getty Images

A PEC do teto dos gastos e o ataque aos direitos políticos e sociais

É por isso que a PEC do teto dos gastos públicos é muito mais do que uma mera política de austeridade e ajuste das contas públicas. Por trás de seu discurso de que se trata de um mal necessário e inevitável oculta-se uma mudança radical na orientação política das prioridades do Estado brasileiro. Ao mesmo tempo, escamoteiam-se interesses que buscam privilegiar aqueles poucos que lucram com os títulos da dívida pública em detrimento dos milhões de brasileiros que serão prejudicados por terem seus direitos a serviços públicos de qualidade negados.
ASSOCIATED PRESS

Por que o neopentecostalismo avança na periferia e a esquerda se afasta dela

Já falaram aqui, repito e endosso a opinião alheia, ainda que com outros elementos. Como dito por outros analistas, enquanto a esquerda em sua esmagadora maioria foi brincar de conquistar cargos e aparatos eleitorais, as forças conservadoras ligadas ao neopentecostalismo se enraizaram nos subúrbios e periferias. Criaram redes de sociabilidade, onde oferecem serviços dos mais diversos e resolvem os problemas cotidianos de um setor da classe (cabeleireiro, brechó, emprego, cultura, música, lazer). Enquanto isso a esquerda distribui santinho eleitoral nas áreas dos setores-médios ou foca suas atividades na conquista de aparatos sindicais e estudantis.
Jordi Elias via Getty Images

Como a esquerda sequestrou o 'Bem'

Enquanto isso, há a direita conservadora, extremista e raivosa, que é tão fundamentalista quanto. Mas também há a direita liberal; a direita progressista; os libertários que podem ser super capitalistas economicamente e, ao mesmo tempo, super progressistas socialmente, e os conservadores que também querem uma sociedade justa e inclusiva sem que se precise atacar os valores tradicionais.
Ricardo Moraes / Reuters

A denúncia do MPF e o espetáculo para derrubar Lula

Mas distante, é bom deixar claro, do grupo que ainda acredita numa completa inocência de Lula. Repito: Ele tem muito o que explicar. Mas o que o Ministério Público está fazendo não parece correto. Pode ser legal, mas não é certo. Sabemos que todos os dias a justiça comete injustiças. Mas uma coisa é, por equívocos aos quais todo ser humano está sujeito, cometê-las sem ter consciência disso. Outra coisa, completamente diferente, é cometê-las de maneira proposital.