OPINIÃO

Serviço militar obrigatório e outros argumentos fajutos contra o feminismo

12/03/2015 01:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02
Daniel Bendjy via Getty Images

Zézinho adooooora mandar feminista lutar pelo trabalho militar forçado ou perguntar porque os homens levantam mais peso se somos, afinal, todos iguais. A ignorância é tanta que vontade mesmo eu tenho é de bocejar. Mas, como tomei como missão de vida espalhar a boa mensagem do feminismo pelo mundo, aqui vai uma resposta bem didática a cada um dos falsos argumentos que homens inseguros usam contra você, mulher que luta por direitos iguais.

1) Se somos todos iguais, como explicam que as pessoas mais fortes do mundo sejam homens?

Meu caro, para começar nenhuma feminista NUNCA NA VIDA disse que homens e mulheres são iguais. Nossos corpos são diferentes, nossos hormônios são diferentes e tudo isso graças e aleluia à mamãezinha natureza! As feministas não pregam a igualdade, mas uma coisa meio parecida chamada EQUIDADE. A equidade é prima da igualdade e significa direitos iguais a seres diferentes, respeitando suas especificidades.

Tá complicado? Pensa nos direitos trabalhistas. Homens e mulheres precisam de férias todos os anos, mas só mulheres, por exemplo, precisam tirar licença maternidade (alguns países incríveis dão também licença paternidade, mas isso é uma discussão para outro momento, basta dizer que seria muito bom o pai ter licença também, mas para a mãe isso é essencial, senão o bebê morre de fome).

Outro exemplo bom são os esportes. Por que homens e mulheres criam categorias diferentes pra competir? Porque eles têm corpos diferentes, oras bolas! Logo, não podem competir de igual pra igual, mas nada mais justo que a categoria feminina e a masculina receberem o mesmo investimento público, tempo de TV e etc.

Os avanços da biologia têm nos mostrado todos os dias que somos diferentes em detalhes adoráveis e incríveis. Mas também têm mostrado que muito senso comum é apenas resultado de construção social e não tem nada a ver com a natureza das mulheres. É por conta de nossa estrutura física que somos menores que os homens, mas as mulheres apenas são mais vaidosas porque a sociedade nos faz assim. Duvida? Então porque dá espelhinhos e batoms às suas filhas e não a seus filhos?

2) Se querem direitos iguais, por que as feministas não lutam por serviço militar obrigatório?

Essa é tão absurda que me faz rir. Pra começar, a maioria das feministas acha que serviço militar não devia ser obrigatório pra ninguém, mas essa briga não é nossa, é de vocês, homens. Ou seja: se virem!

Depois, porque o serviço militar obrigatório é um serviço que o indivíduo presta à sociedade em que vive. E as mulheres, meu caros, já têm seu próprio serviço obrigatório à raça humana: produzir mais seres humanos. Essa é uma divisão de trabalho feita pela própria natureza. Não seria justo que, além de gastar nove meses gerando um ser que depende totalmente de você e alimentá-lo durante, pelo menos, os seis primeiros meses de vida sem dormir, nós ainda tivéssemos que gastar um ano como militares. Quando a gente ia fazer uma carreira? Quando ia viver?

Aí tem quem diga: ué, mas tem mulher que nunca é mãe. E eu respondo de maneira brilhante: e tem homem que nunca é soldado.

3) Feministas querem o fim da família.

Mentira deslavada! Feministas querem famílias com mais equidade e não o fim da família. Na verdade, se todo mundo vivesse conforme prega o feminismo, as famílias seriam muito mais felizes e a taxa de divórcio talvez até caísse. Sabe por quê? Porque ninguém ia bater na esposa, mentir, trair e trazer AIDS pra casa, encher a cara enquanto a mulher lava a louça. Pra começar, as mulheres só se casariam se realmente quisessem e não porque a sociedade faz pressão. Haveria famílias mais diversas, com arranjos mais adequados para cada caso. O casal dividiria as tarefas do lar, as terminaria mais rápido e teria mais tempo para namorar e ficar com os filhos. Além disso, os homens se preocupariam mais em dar prazer às suas esposas e suas vidas sexuais seriam bem mais interessantes. Eles descobririam algo incrível: dar prazer também é legal à beça e tem poucas coisas mais excitantes do que ouvir alguém atingir o ápice em seus braços - vai por mim!

4) Feministas querem que as mulheres fiquem meio machas.

Se ser macha significa ter direito de ir e vir, tomar decisões, ter uma carreira e ser respeitada, aí sim, queremos ser machas. Já se você considera "ser macha" viver um arremedo de homem... Pra quê nós quereríamos isso?! Ser mulher é tão incrível, bonito e adorável que nenhuma feminista em sã consciência diria que temos que nos transformar todas em subhomens. Queremos mesmo é ser supermulheres!

5) Por que as feministas não criticam a aposentaria aos 60 anos para mulheres se os homens trabalham até os 65?

Porque nós trabalhamos jornada dupla, ganhamos menos e ainda temos os filhos, que é um trabalho insubstituível que prestamos à sociedade. E lembra daquilo que falei sobre equidade? Igualdade pros diferentes? Então, o corpo da mulher sofre mais com a menopausa e ela experimenta doenças como osteoporose muito mais cedo.

E se os homens morrem mais cedo do que nós é por sua própria falta de inteligência comportamental e não temos nada que ver com isso: homens morrem mais em acidentes por imprudência no trânsito, por brigas e vinganças, por abuso de álcool, drogas e cigarro e falta de cuidados com a saúde. Tudo isso diminui a média da expectativa de vida masculina. E nós gostaríamos muito que os homens que amamos fugissem de tudo isso. Mas vocês insistem!

6) Por que as feministas não são a favor de um ministério dos homens já que existe um ministério das mulheres?

O que o dono do argumento tem que entender aí é que todos os ministérios são primordialmente para homens e dirigidos por homens, a secretaria da presidência para as mulheres serve apenas para tentar corrigir esse desequilíbrio.

7) As mulheres já têm direitos iguais hoje em dia, o feminismo não é mais necessário.

Claro, avançamos muito. Mas dizer que as mulheres têm direitos iguais é um disparate. Sabia, por exemplo, que nos EUA, as mulheres não têm direito legal a NENHUMA licença maternidade? Sabia que nos últimos 30 anos, no Brasil, o número de assassinatos de mulheres cresceu 217%, e muito por culpa da violência doméstica? Na Índia, o estupro de gangue é comum nos noticiários. Ainda somos as maiores vítimas de estupro, assédio moral e sexual no trabalho e tantos outros crimes no mundo inteiro. E alguém ainda quer dizer que o feminismo passou da validade?

Tem um montão de outros argumentos desse tipo, que não parecem conectar o tico com o teco, mas eu fiquei com preguiça de responder a todos. Dá uma impressão de estar abaixando o nível, sabe? Termino aqui com amor e carinho a todos os homens e mulheres que ultrapassaram essas limitações pra entender que todos ganham com o feminismo.