OPINIÃO

O que é assédio sexual?

01/05/2014 08:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:28 -02
.

Adoro uma definição de assédio sexual adotada pela Comissão Europeia em 1987 (por pressão das feministas, é claro). Ela diz que assédio sexual é:

"Uma conduta verbal ou física de natureza sexual cujo autor sabe ou deveria saber que é ofensiva à vítima."

Quer explicação melhor que essa?

Mas é preciso entender, além disso, o porquê de o assédio sexual, aquele fiu fiu na rua ou no trabalho, ser ofensivo. E ele é ofensivo porque não é um elogio, é uma manifestação de poder.

Me explico: quando um homem grita "gostosa" para uma estranha na rua, ele, provavelmente, não tem nenhum expectativa que ela vire e diga: "Isso, gostoso! Vamos para casa transar". Eu, pelo menos, nunca vi isso acontecer.

Por que, então, o sujeito diz isso? Porque ele pode - infelizmente, a sociedade machista dá a ele esse falso direito. E é ai que mora o poder do homem sobre a mulher. Quando um homem se refere ao seu corpo como se ele fosse um objeto de apreciação sexual, na verdade, ele está dizendo que tem usufruto do seu corpo, nem que seja no olhar e comentar.

E, claro, ele não tem. Se você não quiser ser sexual naquele dia, tem todo o direito de não sê-lo. Ou, melhor, tem o direito de ser sexual somente para aqueles que quiser seduzir e não para qualquer mané na rua.

Gosto muito daquela pesquisa Chega de Fiu Fiu feita no ano passado. Milhares de mulheres foram entrevistadas e 99,6% disseram que já sofreram algum tipo de assédio sexual. O que elas sentiram quando foram abordadas desta forma? Podiam dizer a expressão que quisessem e a maioria escolheu a palavra MEDO.

Recado aos rapazes: o flerte é bom quando é convidado. E você saberá, meu bem, quando for. Você é espertinho, tem um encéfalo altamente desenvolvido para perceber. As mulheres têm mil maneiras de dizer isso com olhares, sorrisos e comportamentos. Na dúvida, espere o sinal.

E às mulheres: você é linda e apreciável, mas não importa que roupa você esteja usando, ele não tem o direito de dizer ou fazer nada com você. Cantada na rua não é elogio, é manifestação de poder.