OPINIÃO

Programação gratuita lembra os 400 anos de morte do dramaturgo inglês William Shakespeare

11/04/2016 16:58 BRT | Atualizado 26/01/2017 22:53 BRST

2016-04-05-1459885526-1702090-Macbeth3ThiagoJesus.jpeg

Elenco brasileiro ensaia "Macbeth". Crédito: Thiago Jesus

Em abril, celebra-se o nascimento de William Shakespeare, o mais famoso dramaturgo inglês. No entanto, no mesmo mês também é marcada a morte do Bardo, que viveu de 1564 a 1616. Para homenagear os 400 anos de legado do autor, uma programação especial no Centro Cultural Banco do Brasil vai respirar e discutir Shakespeare durante cinco dias. Um detalhe: tudo é gratuito.

Parte de uma campanha global que pretende apresentar o trabalho do dramaturgo britânico em um contexto contemporâneo e criativo, o Fórum Shakespeare acontece desde 1995. No ano em que se lembra os 400 anos da morte do bardo, o evento ganha uma novidade: pela primeira vez, ele possibilita a montagem de três espetáculos de Shakespeare dirigidos por ingleses e com um elenco completamente brasileiro.

Com curadoria de Paul Heritage, o fórum também acontece em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. A capital mineira terá uma versão de Mercador de Veneza, com direção de Catherine Paskell, e os cariocas verão A Tempestade. Em São Paulo, a história do guerreiro Macbeth toma o palco.

Quando se trata da obra de Shakespeare, autor de tantos clássicos do teatro universal - convém lembrar de Hamlet e Otelo -, quatro séculos ainda não se passaram. Apesar de seu tempo ser muito distante do século XXI, os dramas e as comédias do Bardo ainda são extremamente atuais. O intuito do evento é de, acima de tudo, discutir e ver o quanto as questões levantadas por Shakespeare há centenas de anos ainda dialogam com os nossos dias.

Para Greg Hicks, diretor da versão de Macbeth, ainda que as peças tenham sido inspiradas por eventos de sua época, há uma mensagem metafísica, universal e atemporal contida em sua linguagem. "A Conspiração da Pólvora, por exemplo, em Londres de 1665 - uma tentativa de destruir o processo democrático - e a luta para unificar a nação têm significados óbvios hoje em dia, em especial no Brasil."

Além das peças, o Fórum Shakespeare também terá algumas oficinas e um seminário no dia 23 de abril, data que marca o nascimento do dramaturgo. Jerry Brotton, um dos mais proeminentes pensadores e escritores do Reino Unido, Joad Raymond, pesquisador da Renascença e especialista nos séculos XVI e XVII, e Catherine Silverstone, autora de Conversa sobre Shakespeare e trauma - um olhar dedicado a cultura queer na performance estão previstos para a programação de São Paulo.

2016-04-05-1459885725-802771-unnamed.jpg

Macbeth com sotaque brasileiro

Em São Paulo, a versão de Macbeth, do ator e diretor Greg Hicks - um dos maiores intérpretes shakespeariano de sua geração -, estreia no dia 20 de abril, na abertura da edição 2016. Com elenco formado por nove atores brasileiros, o processo seletivo, comandado pelo próprio diretor, recebeu 500 inscrições.

A peça conta a história do guerreiro que é surpreendido pela premonições de três bruxas. Ao ver uma das profecias se cumprir, ele é dominado pela cobiça e comete um regicídio. Sua esposa, Lady Macbeth, estimula-o a fazer o que for preciso para alcançar o trono da Escócia.

"A luta pessoal de Macbeth com a sua ambição assustadora e ego fraturado continua sendo sempre central à nossa psique humana. A peça explora a compreensão de que 'a segurança é realmente a maior inimiga dos mortais'. Também trata da questão da possessão. Vem de dentro, de fora ou um encontro dos dois? Compreender a origem e a natureza do mal é uma questão ao mesmo tempo pessoal e política", diz Hicks.

- Programação

Seminário: 23 de abril, sábado, das 10 às 17 horas. Ingressos gratuitos e limitados - retirada com uma hora de antecedência na bilheteria

Oficinas:

22 de abril, sexta-feira, das 16 às 19 horas: Flertando com Shakespeare, com Catherine Silverstone

24 de abril, domingo, das 16 às 19 horas: Os grandes Hits de Shakespeare, com Jerry Brotton

25 de abril, segunda-feira, das 16 às 19 horas: O palco e o sobrenatural, com Joad Raymond

Macbeth: 20 a 25 de abril, quarta-feira, sábado e segunda-feira às 20 horas, sexta-feira às 16 e 20 horas e domingo às 16 e 19 horas. Ingressos gratuitos - retirada com uma hora de antecedência na bilheteria

Onde: Centro Cultural Banco do Brasil - Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - SP

Mais informações aqui.

LEIA MAIS:

- Exposição revela obra inédita de artista assassinado por agentes da ditadura militar

- Atores fazem show para ajudar a atriz Phedra de Córdoba, estrela da Praça Roosevelt

Também no HuffPost Brasil:

11 estantes de livros que qualquer leitor adoraria ter em casa