OPINIÃO

Ser jovem é ser capaz de aprender

14/03/2014 18:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:12 -02

"Uma pessoa permanece jovem na medida em que ainda é capaz de aprender, a adquirir novos hábitos e tolerar contradições."

Marie Von Ebner-Eschenbach - escritora alemã indicada ao Nobel de Literatura.

Quando estamos envelhecendo realmente somos capazes de aprender.

Com a maturidade somos capazes de aprender a lidar com situações que antes eram mais difíceis. Se a situação fica difícil é só falar "não liga não estou ficando velha". Rsrs.

Em cada etapa de nossa vida acumulamos sabedoria para saber o que é certo. Quando nos pedem conselhos, aprendemos a opinar, pois quase sempre já passamos por situações iguais. Aprendemos o que é melhor para nossos filhos, que nem sempre nos ouvem, e nessa hora aprendemos que só o tempo lhes mostrará que estávamos certo.

Somos capazes de aprender a usar um computador, capazes de aprender a usar novas máquinas, novas tecnologias, um novo celular, acho que até somos capazes de aprender a dançar, andar de bicicleta - isso se tivermos fôlego. Aprendemos até a escrever.

Agora não acredito que à medida que estamos ficando velhos consigamos ter novos hábitos. No meu post anterior eu já abordei este assunto. Não consigo mudar nem por um amor. Não consigo gostar de um ritmo de música porque meu companheiro quer, ou usar o que está na moda. Não consigo aprender a gostar do que não gosto.

Tolerar contradições também é difícil. Vejam só a definição de contradição: incompatibilidade entre alegações atuais e anteriores, entre palavras e ações.

Como as pessoas em qualquer idade podem tolerar contradições?

Se eu prometo alguma coisa a alguém, simplesmente não posso voltar atrás e não fazer. Se eu procuro a companhia de uma pessoa é porque gosto dela, qual outro motivo teria? Não sumo de repente, sem uma razão. Se não gosto ou se uma pessoa me magoou, não consigo conviver com ela. Posso perdoar, mas conviver é um pouco demais. Falamos que não gostamos de fulano e beltrano e depois estamos juntos? Nossa, quanta contradição.

Pela frase da escritora alemã, não permanecerei jovem, estou envelhecendo.

Mas somente pela frase.