OPINIÃO

A má administração pública causa depressão

14/07/2014 15:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02
Getty Images
The Cidade de Deus shantytown, 45 Km west of downtown Rio de Janeiro, Brazil, on March 15, 2011, one of the possible places US President Barak Obama will visit next March 20. AFP PHOTO/ANTONIO SCORZA (Photo credit should read ANTONIO SCORZA/AFP/Getty Images)

É mais uma manhã ensolarada, e como de costume pego meu skate e saio para o trabalho. Os pássaros cantam, é possível também ouvir o som das ferramentas utilizadas na oficina mecânica.

Mais algumas remadas à frente está a escola e o comércio. Muitos já não estão mais em suas casas, pois ainda na madrugada já estavam na condução indo para o trabalho. Vestígios de um estilo de vida irresponsável são visíveis: cápsulas de cocaína no chão, garrafas e latinhas de bebidas alcoólicas, maços de cigarro amassados e em locais específicos o mau cheiro.

É Copa do Mundo no país, e a ruas estão enfeitadas. Apesar de o povo ser prejudicado por conta de tanta corrupção, assume o papel de patriota, e torce fervorosamente pela vitória da Seleção Brasileira.

Chego ao centro da cidade e percebo grande movimentação, diversos rostos diferentes, semblantes que expressam vários sentimentos, alegria, tristeza, preocupação, ansiedade, coragem, entusiasmo, esperança, desilusão...

Mas um sentimento incomum é notado em todo cidadão de bem, A INSATISFAÇÃO. Imagine você trabalhar um ano inteiro e, quando chega suas férias, ao invés de descansar, vai arrumar outro emprego, pois o que ganha não é o suficiente para passar alguns dias num lugar tranquilo para relaxar.

Ter uma alimentação limitada, privado de ter uma simples sobremesa depois do almoço, mas, não por administrar mal o seu salário, e sim porque ele é baixo mesmo. Olhar ao redor e não ter uma área de lazer digna, que não seja apenas um campo de futebol em péssimas condições na várzea, sem acesso ao cinema, teatro, natação, obras de artes e museus. Nunca ir à praia, ver uma roupa boa apenas da vitrine, não conhecer nem um outro espaço físico a não ser o trajeto do trabalho e o entorno da sua comunidade.

Alguns podem dizer: se um cidadão vive nessas condições é porque não estudou. Entenda que o pai desse cidadão também não teve condições de lhe pagar escola particular, nem colocar na escola de inglês quando criança. O Estado, que deveria proporcionar a ele acesso à arte, cultura e ensino de qualidade, também não exerceu seu papel com excelência.

A má administração pública afeta diretamente a vida do cidadão brasileiro, que por não ter diploma é desvalorizado, mas é ele quem faz a grande máquina da economia se movimentar e avançar.

O que falar dos estádios construídos nessa Copa e de todas as obras inacabadas? Não é necessário aprofundar mais nesse assunto, está mais do que claro que estamos sendo lesados de uma forma irreparável.

E adivinha quem vai pagar essa conta? O cidadão brasileiro, que foi impedido de ir ao estádio para assistir ao jogo, afinal o valor do ingresso é o mesmo tanto do seu salário no mês. Aí ele escolhe se vai ao estádio ou sobrevive.

O ditado diz que dinheiro não traz felicidade, é verdade, mas, ser privado do mínimo de conforto também não a traz. Pelo contrário, traz alta preocupação, desgaste emocional, físico, falta de esperança, desânimo, e em grande parte da população causa depressão.

Essa semana peguei o ônibus com um morador da comunidade, um homem de 50 anos de idade, honesto e íntegro. Na mão, levava um carrinho de feira que usa para coletar materiais recicláveis e tudo que poderia achar para vender. Assim, complementa a renda e alimenta sua família. Vi que ele estava abatido, seu semblante era triste, e, por não ter o que oferecer, não tinha amigos.

Não tenho dúvidas que a depressão intitulada por especialistas como mal do século também é gerada em milhões de brasileiros por conta dessa má administração pública, que não oferece o mínimo de qualidade de vida para os menos desfavorecidos.

O que será de nós depois desse Mundial? Vivemos tempos de medo, gastos absurdos. É possível prever uma crise vindo por aí. Várias propagandas, comerciais e programas esportivos ilustram que a Copa do Mundo sendo realizada aqui é uma conquista. Mas isso não melhorou a vida do brasileiro em nada, e, vendo aqui bem de perto, considerando o quanto vamos ter que trabalhar para pagar as contas que ficaram, acredito que ela piorou.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.