OPINIÃO

Coisas que você deve saber quando precisa perder muito peso

21/02/2014 10:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Em 2010, quando entrei numa academia pela primeira vez, eu pesava 131.5 quilos e andava apoiada em muletas. Os meus joelhos não suportavam a pressão do excesso de peso - apesar de eu achar, naquela época, que o problema fosse uma lesão antiga e não o sobrepeso.

Hoje, quase quatro anos depois, eu oscilo entre os 68 e 72 quilos. Eu faço caminhada e de vez em quando até dou uma corridinha (mas confesso, meu lance é musculação - estou poupando a corrida para o dia em que houver uma invasão de zumbis).

Refletindo nessa minha jornada, existem algumas coisas que eu gostaria de ter descoberto lá atrás, que teriam tornado todo o processo bem mais fácil - até porque, quando eu comecei, não fazia a mínima ideia do que estava fazendo.

Então, aproveitando o espírito de novos começos do mês de janeiro - e na esperança de talvez combater algumas das dietas loucas circulando por aí - aqui estão algumas coisas que eu gostaria que alguém tivesse me falado desde o primeiro dia.

Comida de verdade é bem mais eficaz do que qualquer dieta milagrosa.

A razão pela qual eu acabei pesando 130,5 quilos é que eu amo comer, como vocês já devem ter concluído. Sem brincadeira, eu considero comer um dos meus passatempos prediletos. Por conta disso, eu jamais iria querer viver uma vida em que não pudesse comer coisas gostosas.

Existe um milhão de diferentes produtos no mercado afirmando ter "o segredo" para a perda de peso, mas vá por mim - não existe segredo. A única coisa que você precisa fazer é comer comida de verdade, em refeições balanceadas. É claro que emagrecer dessa maneira leva mais tempo do que uma dieta radical ou alguém remédio maluco - mas garanto que vai ser bem mais gostoso.

Além disso, não esqueça que ao preparar e cozinhar a refeição e arrumar tudo depois, você estará gastando energia através de um processo chamado 'termo gênese de atividade sem exercício'(sigla NEAT inglês) que queima calorias e aumenta a sua taxa metabólica.

Paciência é mais importante que motivação.

Toda a motivação do mundo não vai lhe ajudar em nada se não estiver acompanhada de muita paciência. A motivação é aquele impulso e empolgação inicial que te põe em movimento, mas ter a paciência de continuar, mesmo quando nada parece mudar, é o segredo para obter o sucesso.

É também uma questão de fé. Confie no processo e no fato de que você está tomando as decisões certas e uma hora a sua paciência vai dar resulto. Eu prometo.

Os números na balança não importam.

Agora, é lógico que eu sei que você talvez precise subir na balança para avaliar o seu progresso. Não há problema em fazer isso, no começo. Eu não acho errado saber o seu ponto de partida. Mas se esse número se torna a sua única métrica de sucesso, logo você ficará decepcionado, mesmo quando estiver verdadeiramente progredindo. Uma melhora de longo-prazo na sua saúde e no seu nível de condicionamento físico farão você ganhar massa muscular, que pesa mais que gordura - que significa que você poderá ver o seu peso estacionar, ou até mesmo aumentar, justamente quando o seu corpo está passando pela maior mudança. E na verdade, praticamente todas as outras coisas que você vai ganhar através da melhora da sua saúde são bem mais gratificantes do que aquele número. Ao invés de pensar na balança, concentre-se em quanto tempo leva para você ficar sem fôlego, quanto mais energia você sente no seu dia e como você se sente mais feliz com esse novo jeito de viver.

Amar o seu corpo é tudo.

Eu gastei muitos anos da minha vida odiando o meu corpo e engordando. Aí, eu passei uns seis meses odiando o meu corpo e emagrecendo - mas não conseguia manter o peso, por alguma razão. Eu queria perder peso porque eu me odiava, mas cada vez que eu pisava na bola, a minha auto-punição acabava sabotando mais ainda o meu sucesso.

Depois de algum tempo, eu finalmente percebi que as minhas prioridades estavam totalmente equivocadas. Se ao invés de odiar o meu corpo, eu aprendesse a aceitar - e amar - o meu corpo do jeito que ele é, seria possível tomar as decisões certas por cuidado, ao invés fazê-las a partir do meu auto-repúdio. Hoje, eu como bem e faço exercícios regularmente por respeitar o meu corpo por tudo que ele já passou e por onde ele vai me levar - e essa é uma fonte de motivação que nunca seca.

Você nunca, jamais, será perfeita (e isso é incrível).

Acho que passei praticamente um ano da minha jornada esperando o momento em que eu ficaria igual à Beyoncé. Como podem imaginar, ainda estou esperando - e parece que isso provavelmente nunca acontecerá. Mas não tem problema. Mesmo que as minhas estrias não estejam sumindo, que eu ainda tenha um pouco de celulite e mais imperfeições do que um halteres consiga resolver, o meu corpo ainda é incrível, exatamente do jeito que ele é - saudável, imperfeito e lindo.

Siga a Katie Lowe no Twitter: www.twitter.com/fatgirlphd