OPINIÃO

Filme da Netflix sobre arte, sucesso e frustração reúne gigantes em Cannes

Emma Thompson, Dustin Hoffman, Ben Stiller e Adam Sandler estrelam 'Meyerowitz Stories', de Noah Baumbach.

25/05/2017 18:41 -03 | Atualizado 25/05/2017 18:41 -03
Foc Kan via Getty Images
Filme 'The Meyerowitz Stories' reúne Emma Thompson, Ben Stiller, Dustin Hoffman, Noah Baumbach (diretor) e Adam Sandler.

Dustin Hoffman, Emma Thompson, Ben Stiller e Adam Sandler fazem parte do elenco de Meyerowitz Stories, novo filme de Noah Baumbach que, adquirido pela Netflix em fase de final de produção, concorre ao prêmio máximo no Festival de Cannes.

Organizado como histórias da família Meyerowitz, cujo patriarca é um envelhecido (e impecável) Dustin Hoffman, a primeira coisa que chama a atenção é o fluxo de diálogo. "Gostemos ou não, nós falamos cada palavra do roteiro de Baumbach", Hoffman comentou durante a coletiva de imprensa.

Na sequência inicial, pai (o Danny de Adam Sandler) e filha estão no carro, procurando uma vaga para estacionar, e frases banais são intercaladas com informações relevantes, muitas vezes sem prestar atenção ao que o outro diz, como acontece na realidade.

Divulgação / Meyerowitz Stories

Para o diretor, o tema do filme gira em torno do sucesso (e da frustração), e do que é ser artista: Harold, o patriarca, é artista, mas nunca teve sucesso. Matthew, filho mais novo, interpretado por Ben Stiller, é um homem de negócios bem-sucedido, mas nunca demonstrou qualquer inclinação para a arte e se sente frustrado por esse motivo. Enquanto Danny, de Adam Sandler, marginalmente musical, é um pai de família sem sucesso profissional. Ele ainda acrescenta: "tinha certeza de que uma briga deveria acontecer no filme. Então apliquei engenharia reversa para tornar isso possível".

Emma Thompson disse que, como todos eles são também comediantes, conseguiram conferir ao filme a medida certa entre drama e comédia. "É engraçado e, de repente, muito comovente, como a vida".

Embora apresente esse equilíbrio em vários momentos, Meyerowitz Stories deixou a desejar em comparação aos outros títulos na competição. Ainda assim, filme e coletiva estão entre os mais concorridos nestes primeiros dias do festival.

A dinâmica foi boa, com vários momentos engraçados. Uma jornalista se referiu ao filme como interessante, ao que Hoffman disse, em tom de brincadeira: "Essa não é uma boa palavra. Você não gostou do filme, não é?".

Numa pergunta coletiva, perguntaram a Adam e Ben como tinha sido trabalhar com a lenda Dustin Hoffman. No momento em Sandler iria responder, Stiller disse: "Vamos, conte para eles como foi trabalhar com Ben Stiller, a lenda".

O logo da Netflix foi vaiado nos créditos iniciais. O tema ressurgiu no encontro com a imprensa. Baumbach respondeu de forma simples: "Fiz Meyerowitz como todos os meus outros filmes, com a expectativa de que fosse exibido no cinema. Não acho que esse tipo de experiência vá desaparecer. A Netflix adquiriu em fase de pós-produção, e tem me apoiado bastante", comentou.

Le Redoutable

Divulgação / Le Redoutable

Tinha grandes expectativas para Le Redoutable, do diretor francês Michel Hazanavicius.

Com referências a Cannes e à própria história do cinema, tinha tudo para dar certo. A obra fala de um período curto na vida do famoso diretor Jean-Luc Godard, símbolo máximo da Nouvelle Vague, seu casamento com Anne Wiazemsky e o movimento de Maio de 1968. Passei a adolescência inteira vendo reprises de Godard e Truffaut em cinemas de bairro e achei que a sessão no Festival seria um clímax.

Louis Garrel está ótimo como o diretor legendário, mas a atriz Stacy Martin não convence tanto como a sua esposa. O ritmo é um pouco lento, sem fio condutor. Ainda assim, acho que em dias normais, vale a pena a visita ao cinema.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

LEIA MAIS:

- Vaias para falha no filme 'Okja', da Netflix, marcam 3º dia do Festival de Cannes

- Festival de Cannes: Russo 'Nelyubov' e alemão 'Western' brilham no segundo dia

Erros em comédias românticas