OPINIÃO

O jeito que você lida com seus dias doentes diz muito ao seu chefe

Não se trata de ir trabalhar doente, mas de propor soluções para as suas tarefas.

05/07/2017 21:41 -03 | Atualizado 06/07/2017 20:59 -03
PeopleImages via Getty Images
Articulista reflete sobre conduta de funcionários de empresa que ficam doentes.

A maneira como você lida com o primeiro dia em que fica doente me diz muito sobre você como funcionário. Ela revela como você equilibra suas responsabilidades perante a empresa e seus colegas com suas necessidades pessoais. Revela o quão ciente você está do seu papel no time e o quanto pensa nos outros. E é um grande guia para me mostrar como você lida com o inesperado, com os obstáculos que certamente encontrará no seu trabalho e sobre os quais não tem controle.

O ponto aqui não é que você deva vir para o escritório, não importa o quão doente você se sinta, porque todos estão dependendo de você. Na verdade, é exatamente o que eu gostaria que você não fizesse, já que há uma grande chance da sua doença se espalhar para o resto da equipe e tornar tudo ainda pior.

Ser um mártir é bom para aqueles com aspirações de se tornarem santos. Mas se você escolheu uma carreira no mundo dos negócios, suponho que esse não é o seu objetivo. Se não estiver em condições de vir ao trabalho, por favor fique em casa.

Mas como você lida com a comunicação sobre sua ausência vai me dizer muito.

Avise-me o mais cedo possível. Hoje em dia, é raro um gerente não verificar seu e-mail muito antes de chegar ao escritório. Talvez ele ainda não esteja sentado em frente ao computador, mas a probabilidade é de que ele tenha verificado seu celular ou tablet muito antes de sair de casa.

Quanto mais cedo eu souber, mais cedo poderei fazer quaisquer arranjos alternativos que possam ser necessários. Então não espere até às 9h da manhã ou o horário em que costuma chegar, para então ver como se sente e, em seguida, me avisar. Nesse horário, eu já estarei ocupado com meus próprios planos para o dia.

Você não precisa entrar em um monte de detalhes médicos. Não é que eu não me importe, mas, honestamente, eu não tenho tempo neste momento. Conte para sua mãe, sua esposa, seu namorado quantas viagens você fez até o banheiro na noite passada. Meu trabalho é cuidar de nossos negócios, nossos clientes e do resto da equipe.

Quando escrever, fale sobre os assuntos mais urgentes que você tinha para resolver naquele dia e os arranjos alternativos que você já fez. Ficarei impressionado com qualquer coisa que você consiga passar para seus colegas sem me envolver. Assumindo que tudo está bem feito, não há nada que um gerente goste mais de ouvir do que "já cuidei disso".

Isso vai mostrar que você assume a responsabilidade e não tem medo de pensar por conta própria. Se não sentir que vai ultrapassar seus limites se fizer isso — e você pode estar certo, dependendo das circunstâncias —, que tal sugerir um plano com a observação: "me avise se está OK para você". Uau. Você provavelmente vai marcar mais pontos do que se você simplesmente enviasse uma lista de tudo o que deveria fazer, mas que não poderá porque vai se ausentar.

Deixe-me saber os seus planos para o dia. Precisa dormir um pouco? Diga-me que você vai voltar para a cama e que enviará um e-mail quando acordar. Depois de ler isso, eu não vou ligar para você, a menos que eu realmente precise lhe perguntar algo que não pode esperar algumas horas. Mas não deixe o celular desligado. Se você soubesse que seu chefe ou seus colegas estavam gastando horas revirando sua mesa tentando encontrar um pen-drive, você não preferiria perder alguns minutos de sono?

Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

LEIA MAIS:

- 'Pais-helicóptero' estão criando filhos simplesmente 'inempregáveis'

- Homofobia e transfobia são realmente ruins para a economia

Os surpreendentes primeiros empregos de 9 empresários e CEOs