OPINIÃO

12 razões para viajar com seus filhos ao redor do mundo

22/05/2014 10:04 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

2014-05-19-Pic1.jpg

Os meus dois filhos e eu estabelecemos um recorde mundial. Nós somos a primeira família na história a ter viajado para todos os sete continentes em um ano, especificamente para fazer trabalho humanitário. Minha paixão agora inclui falar com crianças e adultos, da mesma forma, sobre o tema da viagem e "volun-turismo". Aqui está uma lista de doze boas razões para você pegar a estrada com seus filhos.

1. Educação Global - Não se engane, nosso sistema educacional tem alguns problemas. Que melhor maneira de ensinar seu filho do que pela experiência. Meus filhos tiveram muito mais experiência em um ano no exterior do que eles poderiam ter, possivelmente, sentados em uma cadeira. Mas não me interpretem mal, após doze meses de educação em casa, eu tenho um novo respeito por professores e educadores.

2. Estreitar os Laços - Meus filhos jamais dirão que não passam tempo suficiente juntos. Após um ano partilhando um espaço comum em dormitórios, cabanas, tendas, estruturas de blocos de concreto e albergues, a ligação entre nós tem um significado totalmente novo. Conhecer os seus filhos longe do marasmo do cotidiano normal tem seus principais benefícios. Eu descobri que, além de amar os meus filhos, eu realmente gosto deles também.

2014-05-19-Pic2.jpg

3. Aventura - Os jovens precisam ser ensinados sobre o conceito de aventura. As crianças nem sequer andam mais de bicicleta, muito menos estão em busca de aventuras selvagens ou malucas. Para ser bem sucedido na vida, é preciso se apaixonar por aventura. No coração de cada menino e menina vive um explorador. Nosso trabalho como pais é atiçar essa chama.

4. Ensinar o conceito de fugir dos padrões - Mostre aos seus filhos que você pode colocar a sua carreira em risco e pode encontrar uma forma alternativa de sobrevivência. Nós vivemos em uma cultura do medo, baseada na coleta de ativos, preparadores de uma aposentadoria. Outros pais muitas vezes me dizem: "Eu não posso fazer o que você fez.". E eu digo, você simplesmente não quer ensinar essa lição com força suficiente.

5. Ensinar compaixão - Quando você está em uma caminhada global, você não pode ajudar a todos, mas se deparar constantemente com os menos afortunados. Algumas das melhores lições que aprendemos vieram de pessoas carentes, mas que realmente desfrutavam de suas vidas de forma muito mais completa do que a maioria das pessoas que conhecemos. Considere incluir o trabalho voluntário como parte de suas viagens. É como você se encontra com pessoas reais em culturas reais. É uma maneira infalível de voltar para casa se sentindo bem consigo mesmo.

2014-05-19-Pic3.jpg

6. Diferenças culturais - Ensine aos seus filhos que as pessoas em todo o mundo tem uma opinião diferente sobre as coisas. Eles veem a vida de forma diferente; eles interagem de forma diferente, se divertem de forma diferente, adoram e dançam de forma diferente. Eles nos ensinam a expandir nosso pensamento, a considerar as nossas opções e escolhas, além de ver o mundo com mais aceitação.

2014-05-19-Pic4.jpg

7. A comida - Tudo o que posso dizer é que já havia frequentado varios restaurantes tailandeses, mas quando eu comi a comida na Tailândia, eu não tinha ideia do que aquilo era. Há o curry na Índia, a carne na Argentina, o ugali de Ruanda, e as carnes de mistério da China. Você pode até ser tão ousado e experimentar os porquinhos da índia no Peru, uma delicadeza! Tanto é assim que, em toda a pintura da Ceia Última nas catedrais em Cuzco, o pequeno animal doméstico é destaque no prato antes de Jesus. História verdadeira!

8. A música - A música é um espírito no ar onde quer que você vá. São sabores para nossa experiência que elevam nossa alma. Deitado na cama, ouvindo a chamada para a oração islâmica às 5 da manhã pelos alto-falantes da rua, no sul da Tailândia, me levaram às lágrimas. Outra das minhas memórias favoritas, eu estava dirigindo pelo deserto australiano ouvindo um CD do The Dolls, uma banda australiana local, cantando a plenos pulmões The Lord's on the Line e Pash me on the Dance Floor .

9. Os animais / A vida selvagem - Ok, nós tivemos muita sorte... Fomos convidados para um safari no Masai Mara, moramos com os elefantes de resgate em Chiang Mai, brincamos com pinguins na Antártida, colados com macacos bugios nas montanhas do norte da Argentina, e ainda brincando com um canguru na Austrália. Algumas das maiores lições da nossa vida podem ser ensinadas por criaturas grandes e pequenas.

2014-05-19-PIc5.jpg

10. Fazer amigos - Nós somos a cultura que cunhou a frase, "alcançar e tocar alguém." Com a expansão das comunicações web em todo o mundo, este conceito nunca foi tão fácil ou mais importantes. É bom ter amigos em lugares altos e distantes. Tenho orgulho em me gabar de que os meninos e eu temos amigos em todo o mundo.

2014-05-19-Pic9.jpg

11. História - Você não pode comparar a experiência de conhecer Machu Picchu, o Taj Mahal, a Praça Vermelha, a Cidade Proibida, ou A Grande Muralha da China, com um livro didático. Você simplesmente não pode.Segurar a mão de meu filho mais velho enquanto ele soluçava no Museu do Genocídio, em Kigali, Ruanda, é realmente viver a história. E ver ao longe as Grandes Pirâmides de Gizé e a Esfinge com os dois filhos ao lado foi uma experiência visual, espiritual e visceral que levarei para o túmulo.

2014-05-19-Pic7.jpg

12.Em 100 anos estaremos todos mortos! - Eu acho que não preciso explicar isso. Saia e veja tudo!

E para os pessimistas: Eu não sou um homem de grandes meios. Na verdade, eu tenho uma vida muito simples. Mas eu tenho uma paixão, mostrar aos meus filhos o mundo e tentar fazer a diferença. E de alguma forma através de todo o meu medo, dúvidas e crença limitada, eu consegui fazer exatamente isso. Se há uma vontade, há certamente um caminho!

JD Lewis é o criador da fundação The Twelve in Twelve, e o criador do Twelve Good Deeds, uma iniciativa educacional global que apresenta aos alunos trabalhos de assistência global.