OPINIÃO

Confiança financeira nas meninas não é falta de educação... é essencial

10/01/2017 18:35 BRST | Atualizado 10/01/2017 18:35 BRST
ilyailya via Getty Images
Close-up of a girl in sunglasses with a reflection of the dollar sign

"Ai, você faz a divisão da conta... sou péssima nisso."

"Não sei onde foi parar minha mesada. Não tenho a MENOR ideia."

"Minha mãe diz que é falta de educação falar de dinheiro."

"A matemática me odeia, e o sentimento é recíproco."

Meninas adolescentes, vocês já disseram algo parecido. Cabeças grudadas na lanchonete, passando a conta de um lado para o outro. Chocadas com o fato de que vocês tinham dinheiro no bolso há dez minutos... onde ele foi parar? Tomando bronca por perguntar como funciona o financiamento de um carro. Ficando quieta na aula de matemática.

Sim, te ouvimos. Entendemos - esses assuntos intimidam. Mas quer saber? Vocês estão ganhando confiança em várias novas áreas. Não se enganem: vocês estão cada vez mais corajosas. Então por que é que o dinheiro parece um assunto tão complicado?

Incentivar as meninas a seguir carreiras CTEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática) é cada vez mais popular, mas parece que a educação financeira das meninas recebe menos atenção. Pausa para bater a testa na mesa.

Por quê? Falta de aulas de finanças pessoais para os jovens? Claro que é parte da explicação. Mas há uma outra questão: muita gente considera falta de educação meninas falando de dinheiro.

Quando se trata de dinheiro, antigos costumes parecem sobreviver. Você pode ganhar mesada porque ajuda nas tarefas domésticas, mas é pouco provável que te digam quanto dela você deveria economizar. Ou como funcionam os juros.

Ou como a poupança pode um dia virar ações de uma empresa muito legal. Ninguém te dá informações ou responde suas perguntas, porque acham que meninas falando de dinheiro é falta de educação.

Esse tipo de conversa não é falta de educação. Na realidade, é essencial.

É essencial que você aprenda a ganhar e a economizar dinheiro. É igualmente importante entender as diferenças entre necessidades e desejos... entre valor e preço. Você precisa daquele tênis novo? E, mesmo que seja o caso, quais as chances de que eles entrem em liquidação logo mais?

Forças do mercado não são mistério, meninas. São conceitos bastante diretos que, uma vez compreendidos no nível básico, vão te ajudar a tomar decisões em todos os aspectos da sua vida. E acredite quando te dizemos que você quer ser a menina que tem confiança para lidar com dinheiro... porque ela é quem vai ser independente quando crescer.

Ela é a menina que sempre vai saber exatamente quanto tem na conta (porque foi ela que depositou), entende como investir com sabedoria e procura oportunidades que vão render frutos no futuro.

É sério, você quer ser essa menina.

Nunca é cedo demais para se informar sobre finanças. Quando estiver pronta, você pode até mesmo colocar seus novos conhecimentos para trabalhar: mesada é uma coisa, mas imagine um emprego em que ganhe um dinheiro só seu. Pergunte aos seus pais: às vezes um vizinho está procurando uma babá, ou alguém para passear o cachorro.

Ter a confiança para procurar trabalho é uma habilidade essencial para a vida. Ter a consciência financeira para saber como economizar e investir o que você ganha vai te colocar anos-luz à frente dos outros. E ter a generosidade de espírito para compartilhar parte dos seus ganhos com as pessoas menos privilegiadas é... bem, é uma maneira incrível de fazer diferença desde muito cedo.

Meninas, é hora de ficar à vontade para falar de dinheiro.

Podem sair de baixo da mesa. Faça perguntas e peça respostas. Entenda como se divide uma conta. É a decisão das meninas inteligentes.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- As diferenças entre meninas e meninos na área de exatas começam na infância

- Os 7 filmes 'mais de humanas' para assistir na Netflix agora

Também no HuffPost Brasil:

10 invenções incríveis das mulheres