OPINIÃO

ONU censura manifestação durante evento no Fórum da Internet

12/11/2015 18:45 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

*Este post foi originalmente publicado pela Casa da Cultura Digital de Porto Alegre

No exercício de sua liberdade de expressão, ativistas de organizações da sociedade civil brasileira fizeram um protesto silencioso e pacífico na quarta-feira (10), durante a sessão de abertura do 10º Fórum de Governança da Internet (‪#‎IGF2015‬), evento promovido pela ONU e pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.Br), em João Pessoa, capital da Paraíba.

Os participantes do IGF - Internet Governance Forum levantaram meia dúzia de cartazes e uma faixa para chamar a atenção para a defesa da neutralidade de rede e os riscos que esse princípio para o livre fluxo de informações pela internet vem sofrendo no Brasil e no mundo. Também empunharam uma faixa protestando contra o projeto financiado pelo Facebook, o Internet.org.

O protesto foi reprimido pelos seguranças da ONU, alguns usando até de força física.

A repressão da manifestação pela ONU também pode ser vista aqui e aqui.

Em seguida, os ativistas foram filmados, fotografados, alguns foram pressionados a mostrarem seus celulares e foram vigiados durante toda a sessão, numa explícita intimidação e violação da privacidade.

Além disso, também tiveram seus crachás fotografados e retidos pela segurança e foram impedidos de participar do IGF.

Tal repressão é incompatível com um evento que está, justamente, debatendo como proteger a liberdade de expressão na internet e como garantir a privacidade de quem usa a rede mundial de computadores.

Exigimos que os crachás sejam devolvidos e que o direito de cada um e cada uma em se expressar democraticamente seja preservado em um evento das Nações Unidas.

Esperamos que as autoridades brasileiras se manifestem rapidamente para garantir que o acesso das organizações e ativistas não seja impedido.

João Pessoa, 10 de novembro de 2015.

Articulação Marco Civil Já

LEIA MAIS:

- Mobilização online freia PL Espião, mas texto segue ruim e votação pode ocorrer em breve

- Ativistas e organizações elaboram carta aberta sobre futuro da internet no Brasil

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: