OPINIÃO

Sábado é dia de feijoada! (RECEITA)

26/06/2014 10:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:46 -02
Ana Bacellar

No meu último post, disse que nunca liguei muito pra futebol, e é verdade. Mas, por incrível que pareça, acabei acompanhando alguns jogos da Copa e confesso que me empolguei com o jogo contra Camarões! O time jogando com garra, o estádio tingido de amarelo e verde, a torcida delirando, tudo junto fez da segunda-feira um dia de festa.

Como os três primeiros jogos do Brasil aconteceram entre 4 e 5 da tarde, pipoca, amendoim torrado e salgadinhos reinaram absolutos na sala de TV. Só que, neste sábado, o jogo acontecerá bem na hora do almoço e, por mais que todos queiram torcer, a fome aparece e a casa cheia de gente pode se transformar num problema. O que fazer?

Foto: Maria Sundvall

Sempre gostei de feijoada, do feijão e das carnes no caldo grosso fumegante, da couve na manteiga com um tiquinho de alho, da farinha de mandioca, do arroz, da laranja e do molho com pimenta. Perdi a conta das "feijoadas" que preparei na minha casa, algumas delas pra muita gente mesmo, com 8 kg de feijão... Já havia servido feijoada a estrangeiros, que se regalaram, mas só nesses últimos tempos eu tive certeza de que a "nossa feijoada" faz um sucesso incrível também fora daqui. De um ano pra cá, eu, pessoalmente, fiz nem sei quantas feijoadas na França, na Suécia, na Finlândia e na Estônia, e o sucesso foi impressionante. Os franceses gostaram tanto, mas tanto, que depois de dar a receita e falar de feijoada em muitas entrevistas e aulas, aceitei o convite de uma empresa francesa de pratos prontos - a Cookedby - e lancei a "feijoada" da Helô, que está nas prateleiras dos supermercados de lá (chiquérrimo) e dei a ela um lugar de honra no livro Made in Brasil que lancei por lá pela Larousse. Os nórdicos não ficaram pra trás: a Tallink, uma companhia de cruzeiros enorme que navega pelo Báltico, incorporou a feijoada ao cardápio dos seus navios (cada um deles pra 3 mil pessoas), e vem consumindo toneladas de feijão preto e de carne seca.

Por isso tudo, a minha sugestão pro almoço do sábado é feijoada e pronto. Ela é o prato nacional, é adorada e idolatrada, tão amada quanto o futebol. É a receita perfeita pra quem quer deixar tudo pronto com antecedência e tem convidados aos montes, pois rende muito, é fácil fazer uma boa feijoada, ela apenas toma um pouco de tempo, pois as carnes e o feijão precisam ficar de molho, devem cozinhar em panelas diferentes (cada coisa tem um tempo diferente) e, no final, tudo ainda precisa ferver junto por um bom tempo (para apurar), mas vale o esforço. E, pra completar, sábado "é dia de feijoada".

Boa feijoada e bom jogo pra todo mundo!

*

Aqui vai a receita da feijoada da minha casa, que dá pra umas 12 pessoas. Digo "da minha casa" porque receitas de feijoada não faltam, mudam de região pra região (no sudeste, por exemplo, o feijão preto reina absoluto, enquanto noutras regiões o feijão pode ser rosado, e as carnes também mudam), e mudam de casa pra casa, pois cada um capricha nas carne preferidas do seu público (a minha não leva pezinhos, rabinhos, orelhas e língua, mas leva bastante carne seca, costelinha defumada, paio e linguiça portuguesa).

"A feijoada da casa da Helô"

Ingredientes:

2 kg de feijão-preto demolhado por umas 3 horas

1 folha de louro

2 kg de carne-seca bem limpa em cubos de uns 3 cm, já dessalgada por 24 horas

500 g de costeleta salgada em tiras largas, que peguem uns 2 ossinhos cada uma, já dessalgada por umas 12 horas

500 g de lombo salgado em cubos de uns 3 cm, já dessalgado por umas 12 horas

2 gomos de linguiça portuguesa em rodelas de uns 2 cm

2 paios em rodelas de uns 2 cm

1 kg de costeleta defumada em tiras largas, que peguem uns 2 ossinhos cada uma

1 kg de lombo defumado em cubos de uns 3 cm

300 g de bacon em cubinhos

2 cebolas grandes em cubinhos

3 dentes de alho picadinhos

¼ de xícara de cachaça

suco de 1 limão

½ xícara de salsinha e cebolinha picadas

2 pimentas-dedo-de-moça, sem sementes, em rodelinhas finas ou a gosto

Preparo:

Pra ganhar tempo, cozinhe o feijão com o louro e bastante água até que esteja bem macios, mas inteiros. Enquanto isso, coloque a carne-seca numa panela grande com água até cobrir e cozinhe por mais ou menos 1 hora e 30 minutos, até que esteja bem macia, então escorra e junte ao feijão já cozido. Numa outra panela, cozinhe a costeleta e o lombo salgados com água até cobrir por mais ou menos 1 hora, até que estejam bem macios, então escorre e junte também ao feijão cozido. Afervente os defumados (linguiça, paio, costeleta e lombo) por uns 15 minutos, depois escorra e junte ao feijão.

Para temperar: numa panela média, aqueça um fio de óleo e doure o bacon, mexendo de vez em quando, então junte a cebola e espere começar a dourar, aí acrescente o alho e, quando perfumar, adicione uma concha de feijão com um pouco de caldo. Deixe ferver por uns 5 minutos e, pra conseguir um caldo grosso e saboroso, esmague os grãos com uma concha. Passe o refogado pro caldeirão e, mantendo o fogo baixo, deixe a feijoada ferver por mais ou menos 1 hora pra encorpar e mesclar os sabores (junte água aos pouquinhos se o caldo estiver secando demais). Verifique o sal, embora normalmente não seja preciso acrescentar nada, pois as carnes dessalgadas e defumadas já dão o salgado necessário. Retire a feijoada do fogo e guarde na geladeira assim que esfriar. Aqueça na hora de servir, juntando um pouco de água se o caldo estiver grosso demais. Também na hora de servir, prepare o molhinho: coloque uma concha do caldo do feijão numa panelinha com a cachaça e o limão e deixe ferver por 1 minuto, retire do fogo, junte as ervas e a pimenta.

Sirva em seguida com arroz branco, farinha de mandioca crua, couve e gomos de laranja.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS RECEITAS NO BRASIL POST:

MdeMulher: 25 receitas de petiscos lights para curtir a Copa sem culpa