OPINIÃO

Hora de Aventura é o verdadeiro alucinógeno da TV

11/05/2015 16:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

A animação "Hora de Aventura" Adventure Time, com a dupla de protagonistas Finn (menino de 13 anos) e Jake seu fiel companheiro (cão), é sem dúvida alguma a maior sensação televisiva do momento do gênero infanto-juvenil - adulto. Mas esta singela produção - que até hoje não vejo como algo infantil - possui um roteiro próprio tão surreal que leva ao fascínio quem assiste cada episódio de 10 a 12 minutos (curtíssimo. O sucesso pode ser visto nos produtos de licenciamento e audiência em vários países onde é exibido. No Brasil ela é veiculada no Cartoon Network.

O criador Pendleton Ward deve ser uma daquelas pessoas que você ficaria horas e horas num bar, na região da Rua Augusta, em São Paulo, falando sobre crônicas literárias, RPG, games e com o aroma de cannabis no ar, pois o desenrolar dos episódios é debatido por muitos como uma "brisa eterna" do começo ao fim.

2015-05-11-1431305536-2499685-horadeaventuralatinoonlinecapitulos.jpg

Conceito psicodélico é a base de comunicação entre Jake e Finn. O enredo de suas aventuras é a soma do bizarro com a mais pura criatividade moderna. O desenho explora a amizade, a dor, o sofrimento, moralismos sociais - tudo de uma maneira bem original.

Atualmente a TV brasileira está passando por uma batalha constante contra o certo e errado. Cada vez mais nos deparamos com pessoas reclamando de certos programas televisivos, algo que na década de 80 não era assim. Era mais aceitável e compreensível, e sinceramente Hora de Aventura apresenta um perfeito lobo na pele de cordeiro; o desenho serve de entretenimento infantil e adulto, onde de acordo com a visão de cada um haverá uma interpretação para o que é exibido.

Somos todos representados no desenho. Veja por este lado: Finn é aquele nosso lado que tem medo, mas ainda assim engole o choro e vai atrás do problema para resolvê-lo; Jake é aquela voz que diz que tudo pode ser feito, que uma garrafa pet pode virar vaso. A Princesa Jujuba (amiga da duplinha acima), cuida do seu Reino Doce assim como cuidamos de nossas coisas, cada item em de ter nossa "cara", um jeito de provar que "isso é realmente meu". O Rei Gelado por sua vez nada mais é do que o desespero de muitos em ter um amor ao seu lado, a Princesa Caroço é nossa vaidade e amor próprio bem intensificados (além de ter voz de homem e agir como menina) gênero sexual já explorado de uma forma bem delicada.

Em resumo, parece que é necessário um desenho animado para ensinar as crianças e por que não adultos? Jake & Finn mostram o valor da amizade, de nunca desanimar diante dos problemas e ainda por cima explora que nunca é tarde demais para fazer algo diferente em nossas vidas. Aprender nunca é demais, ainda mais quando podemos ter estas aventuras sem sair de casa!

2015-05-11-1431305732-8168258-giphy.gif