OPINIÃO

Intolerâncias Modernas

Comecei a pedalar e desenvolvi intolerância a trânsito!

06/02/2017 16:59 -02 | Atualizado 21/02/2017 01:46 -03

Darius Soodmand

Desde que comecei a ir de bike para o trabalho, minha vida mudou. Ao contrário do que eu imaginava, não passei a querer morar em Cuba, nem virei vegetariano. Pelo menos ainda não, mas sabe-se lá o efeito do pedal daqui 6 meses. Aguardemos.

Mesmo sem Fidel no coração e com carne vermelha no prato, não passei impune a vida sobre duas rodas. Como mais uma dessas intolerâncias modernas em que leite não tem lactose e pão não tem glúten, desenvolvi intolerância a trânsito - que eu deveria chamar de engarrafamento, mas esse nome me angustia pois já que é para engarrafar alguma coisa, engarrafemos bebidas e não pessoas.

Para saber se você também tem intolerância a trânsito, é importante prestar atenção aos sintomas mais comuns, que costumam surgir ao entrar em um carro 15 dias após o primeiro contato com a bicicleta: comportamento irritadiço, coceira, suor, desrespeito ao próximo, buzinaço e, em alguns casos, dor no fundo dos olhos.

E já aviso: não tem cura, mas música e ar-condicionado ajudam a aliviar alguns sintomas. Desrespeito ao próximo não é um deles.

O melhor remédio é evitar o carro, ter uma rotina restrita de gás carbônico.

Seu corpo acostuma e aos poucos vive até melhor, embora alguns efeitos colaterais possam aparecer. O mais comum deles é o sentimento de superioridade, o mesmo que acomete os vegetarianos.

Normal, no começo é assim mesmo.

Depois, você se cansa de repetir que tirou um carro da rua, ajudou a cidade, ajudou o bioma da Mata Atlântica, economizou dinheiro e ainda lutou contra o petróleo ianque.

Quando essa fase passa, a gente busca prazer na vingancinha-silenciosa de passar lindo, leve e pedalando ao lado do caos de lanternas vermelhas e estresse.

Menos quando chove.

*Este artigo é de autoria de colaboradores do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o Huffington Post é um espaço que tem como objetivo ampliar vozes e garantir a pluralidade do debate sobre temas importantes para a agenda pública. Se você deseja fazer parte do nosso time de blogueiros, entre em contato por meio de editor@huffpostbrasil.com.

Dez lugares incríveis para andar de bicicleta