OPINIÃO

Ídolo improvável: Goleiro dos EUA é sensação da semana na Copa

04/07/2014 11:12 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02
Jamie McDonald via Getty Images
SALVADOR, BRAZIL - JULY 01: Tim Howard of the United States gestures during the 2014 FIFA World Cup Brazil Round of 16 match between Belgium and the United States at Arena Fonte Nova on July 1, 2014 in Salvador, Brazil. (Photo by Jamie McDonald/Getty Images)

Entre atacantes e camisas 10 famosos no mundo inteiro e campeões de audiência, um goleiro pouco conhecido ganhou destaque internacional. Tim Howard, veterano da seleção dos Estados Unidos, quebrou o recorde de defesas em um jogo de Copa do Mundo (16) e ficou na liderança em menções no Twitter relativas à Copa do Mundo nesta semana, segundo dados do Mundial na Rede, coletados pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (DAPP-FGV) em parceria com o Brandwatch.

Desde 27 de junho, foram 102,8 mil referências a Howard, que supera inclusive o craque colombiano James Rodríguez (75,8 mil) e o mexicano Guillermo Ochoa (59,5 mil). Só em 1º de julho, quando os americanos foram eliminados pela Bélgica nas oitavas de final, chegaram a 66 mil os tuítes que se referiram a Howard. É um reflexo, inclusive, do crescente interesse da população dos EUA na Copa: dentre os 20,1 milhões de tuítes analisados desde o início da Copa, em 12 de junho, 2,5 milhões se referiram à seleção americana, número inferior somente ao do Brasil (5 milhões).

Bélgica x EUA - torcida e melhores lances

O número de referências a Howard desde a excelente atuação contra os belgas supera o desempenho, desde o início do Mundial, de craques consagrados como o italiano Balotelli, o alemão Özil, o português Cristiano Ronaldo e o chileno Alexis Sánchez. Os campeões gerais de audiência, entretanto, seguem os mesmos: até 1º de julho, Neymar havia sido citado em 436,590 postagens no Twitter; logo depois está Luis Suárez, com 303.070, e em seguida o argentino Lionel Messi, com 292.500.

Foco na Seleção

Só no Brasil, já foram colhidas 11 milhões de menções no Twitter relativas à Copa, e a seleção brasileira segue popular, com mais de 866 mil referências desde a estreia, em 12 de junho. Outros pontos bastante citados são a Fifa, com 106 mil menções, Luiz Felipe Scolari, o Felipão, com 94.979, e a arbitragem, com 84 mil.

Por outro lado, a seleção menos lembrada nas redes sociais do mundo inteiro é o Equador, citado somente em pouco mais de 194 mil publicações no Twitter. A Espanha, favorita eliminada ainda na primeira fase, acabou mencionada em 1,5 milhão de postagens, empatada com a Alemanha em 3º lugar. Ambos logo atrás de Brasil e Estados Unidos.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para ver as atualizações mais rápido ainda, clique aqui.


MAIS COPA NO BRASIL POST:

EUA se apaixonam pelo futebol