OPINIÃO

Conectados para sempre!!!

De alguma forma, acredito que todos saíram dessa experiência pensando e refletindo sobre algo.

12/07/2017 18:34 -03 | Atualizado 09/09/2017 20:31 -03
Divulgação FAMÍLIA SCHURMANN
A família Schurmann convidou oito pessoas totalmente diferentes para uma aventura pela costa brasileira.

Olá!

Podemos confirmar que, nos últimos anos, ficamos muito mais conectados por meio do crescimento do acesso à tecnologia, internet e smartphones. Mas, enquanto o nosso planeta gira e os satélites nos acompanham, fazemos conexões maiores: com outras pessoas e também com nós mesmos.

Em maio, minha família fez algo que achei incrível e adorei participar. Convidamos oito pessoas acostumadas com a vida das grandes cidades para experimentarem (e entenderem melhor) como a Família Schurmann vive. Oito personalidades e histórias diferentes que tiveram o veleiro Kat como lar.

Divulgação

Para todos nós, rolou uma conexão espetacular que pode ser vista no YouTube em nossa nova websérie, Conexão Schurmann,, mostrando como a vida a bordo pode ser divertida e desafiadora.

Durante os 14 dias da viagem por Alagoas e Pernambuco (incluindo Fernando de Noronha, claro), alguns dos nossos convidados confirmaram que o simples pode ser o mais belo, enquanto outros descobriram que desapegar é muito mais fácil do que se imagina.

Tudo bem que um olhar superficial sobre o veleiro Kat pode dar uma sensação de uma vida de luxo. Para esse tipo de embarcação, seus 24 metros fazem do barco imenso com luzes modernas de baixo consumo, chão de madeira, quartos "espaçosos" com toalhas com os nomes bordados. Mas o veleiro que dá voltas ao mundo e acomoda até 16 pessoas tem seus limites.

Vivendo com menos – A água tem fim

Em um veleiro, é mais fácil ter noção de consumo. Recursos básicos, como água, têm seus limites. Por isso, nossos banhos são curtos e diretos. Mesmo tendo dois geradores a bordo prontos para produzir água doce (entre 80 e 130 litros, dependendo da temperatura da água), precisamos saber a importância de economizar todos nossos recursos naturais, que são "luxo".

Nossos convidados acharam que só passeariam de barco e que a vida da Familia Schurmann era pura "lezera". Mas descobriram que não é bem assim. Durante essa imersão, viveram conosco uma vida de aventuras: trilhas, regatas de canoas, voos panorâmicos, mergulhos etc.

E, claro, viram o por do sol estando no meio do oceano (é maravilhoso!). Ah! E como posso esquecer? Os embarques e desembarques do veleiro eram aventuras a parte, cheias de risadas e quase tripulantes caindo na água.

Divulgação FAMÍLIA SCHURMANN

Posso confirmar que todos a bordo viveram intensamente por 14 dias a nossa Conexão Schurmann. Acredito que essa experiência mexeu com todos nós e até mudou, de alguma forma, como alguns enxergam o mundo. Foi impressionante a harmonia da convivência e também a preocupação e conscientização sobre os micro-plásticos em praias da paradisíaca Fernando de Noronha.

Não foi uma viagem qualquer. De alguma forma, acredito que todos saíram dessa experiência pensando e refletindo sobre algo. E isso não impediu que todos se divertissem muito, como você pode conferir no primeiro episódio da websérie.

Abraços!

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

LEIA MAIS:

- O olhar do mergulhador: As preciosidades da vida de dentro do oceano

- 4 vulcões e um roteiro de viagem inusitado

A beleza caótica do oceano capturada em 15 fotos premiadas