OPINIÃO

5 destinos para visitar em 2017!

01/01/2017 10:35 -02 | Atualizado 01/01/2017 10:35 -02

Nos últimos dois anos eu me juntei com minha família para dar a volta ao mundo a bordo do veleiro Kat com a Expedição Oriente. Depois de 5 anos de muito planejamento, construção do novo barco e esforço para fechar patrocínio, conseguimos realizar mais esse sonho!

A escala do nosso projeto era gigante e o nosso objetivo, claro: filmar as aventuras, seguindo a teoria que os chineses deram a volta ao mundo antes dos europeus. Durante a Expedição Oriente, fui compartilhando, aqui, com você, alguns momentos bacanas. Além disso, todos os detalhes poderão ser assistidos na série que será exibida no canal NatGeo, em 2017.

Mas chega de falar da nossa viagem! Bora preparar a sua (com dicas que pude reunir durante a Expedição Oriente)! E, claro, você não precisa ter seu próprio veleiro para chegar a esses lugares. Tudo é possível! Algumas coisas dependem só de você, mas, para outras, pode contar comigo!

Primeiro! Você tem que se preparar e se dedicar financeiramente. É fundamental planejar tudo! Até mesmo, os imprevistos. Mas, temos fé que você consegue sim realizar seus grandes sonhos.

Uma dica bacana é ter as despesas mais caras, como passagem áerea, já pagas antes de começar sua viagem.

Onde vamos? Hum...

Agora, você pode contar comigo!

Confira a seleção de lugares que fiz, a partir das experiências que nós todos da Família Schurmann vivenciamos nos últimos dois anos!

1. Antártica ($$$$)

O lugar mais frio do mundo continua sendo um dos lugares mais isolados e, para mim, um dos mais impressionantes!

2016-12-29-1483016304-7992246-Antartica1.jpg

Cerca de 40 mil turistas saíam da cidade do Ushuaia, em cruzeiros ou veleiros, para visitar o continente gelado. Para ir à Antártica, precisa de muito planejamento. A viagem não é nada barata, mas você pode até conseguir uma passagem de última hora com 50% de desconto, que fica entre US$ 4 mil e US$ 5 mil. (Caro, né?)

A viagem até Antártica pode demorar alguns dias, dependo do barco (no nosso caso, demorou 3 dias) e da época do ano. O ideal é viajar entre novembro e março. Então, você pode começar a economizar desde já para viajar no fim de 2017.

2016-12-29-1483016387-3208485-Antartica2.jpg

Planejamento feito, viagem organizada, então, ao embarcar, o único desafio a ser superado será a passagem do Drake, um dos lugares mais temidos pelos navegadores. Neste ponto, a previsão muda muito rapidamente. Então, haja coragem para encontrar e enfrentar ondas grandes.

Boa sorte! E bons ventos!

2. Polinésia ($$$)

Localizada no gigantesco Oceano Pacífico, a Polinésia Francesa tem cerca de 120 ilhas para visitar. É um dos meus lugares favoritos por causa da energia das pessoas e do ambiente tropical. Diga-se de passagem, não tem um Schurmann que não seja apaixonado pela Polinésia.

2016-12-29-1483017124-9776651-Polinesia.jpg

A melhor época do ano para visitar é entre maio e outubro, quando a temperatura está mais fresquinha. Se for mesmo para lá, tem que pedir um Poisson Cru, prato típico que é uma mistura de peixe cru (marinado em molho de limão) com leite de coco, cebola, cenoura e gengibre. É uma comida refrescante e leve, que te deixa satisfeito e super à vontade para curtir as praias maravilhosas!

3. Japão ($$$)

Ah! Japão! Nossa chegada no Oriente começou da melhor forma possível! Muitas surpresas e novidades que nem imaginávamos! Coisas como sorvete de feijão ou batata doce já nos deixou curiosos! Já pensou? Enfim. A comida é espetacular! Sempre tentávamos ir aos restaurantes com cardápios que tinham fotos. O engraçado era quando não tínhamos idea do que pedir e era preciso apontar para os pratos dos outros.

2016-12-29-1483016625-3276385-Japao1.jpg

A cultura do Japão é algo que, em pouco tempo, conseguimos aprender. Eles são muito respeitosos com os outros e também muito práticos no dia a dia. A comida fresca no supermercado (como sushi), depois de um certo horário, começava ter desconto proporcional a cada hora que se passava. Muitas vezes, depois um longo dia de filmagem, comprávamos sushi para a turma toda, antes do mercado fechar. Fora disso, a cidade é prática e está cheia de máquinas que vendem bebidas, como chá verde (a bebida principal dos japoneses) e café, entre outras.

4. Vietnã ($$)

Um dos paraísos da Ásia, o Vietnã tem recebido um grande investimento. O pessoal é muito receptivo e a nossa chegada foi uma das melhores, durante toda a Expedição Oriente. No primeiro dia, fomos convidados para uma festa feita especialmente para a gente no Sky Bar. Lá, tem uma vista espetacular da cidade e aproveitamos da melhor forma possível, curtindo e comendo o que cada um queria. De dia, as praias são espetaculares e cheias de turistas, vindos principalmente da China, da Rússia e da Europa.

Para chegar até a praia, você pode pedir uma moto-táxi e aproveitar para ver de perto a loucura que existe nas ruas com as motos buzinando. É uma loucura mesmo! Dá até para ficar um pouco tenso com tanta movimentação. Mas, para relaxar a tensão, tem massagem em todos os lugares. Pelo que me lembro, pagando US$ 12, era possível fazer uma hora de massagem nos pés. Incrivelmente barato. Então, relaxa!

No Vietnã também foi onde comi algo que nunca tinha imaginado antes. Mas que tive coragem de experimentar: salada de água viva. Sim, estranho! E, como você pode imaginar, não gostei. A textura é um pouco estranha, mas, pelo menos, sei que tentei...

2016-12-29-1483016871-5216887-Vietna.jpg

5. África do Sul ($$$)

O último destino da Expedição Oriente foi demais! Foi ali onde ficamos mais de 30 dias e conseguimos gravar, passear e curtir. Os passeios no safari eram como um filme da Disney! Mágico! Mas a sensação não era nada como a de estar em casa no sofá. Quando os animais selvagens se aproximavam, dava para sentir a energia e um pouco de medo. Vimos leões, elefantes, girafas e rinocerontes brancos, que, hoje, estão em perigo de extinsão por causa do chifres (na Ásia, tem uma grande demanda, por acharem que esses chifres podem curar o câncer).

2016-12-29-1483017311-4444709-AfricadoSul1.jpg

Nossa estadia na Cidade do Cabo, onde o veleiro Kat estava amarrado, foi perfeita. O local chama-se Waterfront e tem mais de 50 restaurantes e muita diversão na região. Foi algo que não tínhamos tido ainda na Expedição Oriente! Meio chocante. Lá tem o visual da Table Mountain que vale uma visita, com certeza. Ela è impressionante! E a mudança de tempo é incrível na região. E algo que não pode deixar de fazer é o mergulho com os tubarões brancos. Foi inesquecível ver um dos predadores mais temidos e pré-histórico do mar circulando ao seu redor. Bom para nos lembrar onde é o nosso lugar como seres humanos.

2016-12-29-1483017357-8775731-AfricadoSul2.jpg

Nos despedimos da África para encerrar nossa viagem de mais de 2 anos e pegamos o Atlântico para navegar 30 dias até o Brasil.

Espero que a lista te ajuda a escolher um cantinho do mundo. E, mais uma vez, quero lembrar que tudo começa com PLANEJAMENTO. Não tem que ser rico para viajar. Mas precisa coragem para ter a iniciativa para explorar o mundo.

PS: Para te inspirar um pouco mais, confira o vídeo que preparei com imagens da nossa volta ao mundo com a Expedição Oriente