OPINIÃO

Prato Firmeza | Comida e cultura urbana na Casa da Árvore

Esta é uma das atrações do 'Prato Firmeza - Guia Gastronômico das Quebradas'.

13/03/2017 19:46 -03 | Atualizado 05/04/2017 18:24 -03
Divulgação/Facebook
Este é um dos hambúrgueres do Prato Firmeza.

Por Guilherme Petro

"Casa humilde de maderite/Mansão e os grafite/Tudo misturado/ Isso é Piritubacity!". Essa música do Pollo, que estourou em 2011, era a única referência que eu tinha a respeito do bairro, localizado entre a zona norte e a zona oeste, antes de o jornalismo me fazer atravessar a cidade e pegar pela primeira vez a Linha 7 - Rubi da CPTM para conhecer a Casa da Árvore, em Pirituba.

A primeira impressão do jornalista que vinha de longe era de que estava chegando na casa de um amigo. O climão leve e descontraído era ditado pela trilha que ia de Emicida a Planet Hemp e pela decoração viva e urbana, a começar pelo grande muro grafitado, com suas formas e cores saltando aos olhos e às lentes da minha câmera.

Não podia esquecer que ainda era o jornalista e fotógrafo que vinha de longe para fazer um trabalho naquele lugar. E que lugar grande! Ao contrário de uma casa de árvore, espaço era o que não faltava ali.

Guilherme Petro

Os três ambientes confortáveis já viram dias mais decrépitos. Quando Marcelo Mota, dono do pico, abriu o negócio em outubro de 2015, o lugar estava abandonado e esquecido. Com a ajuda de amigos, ele transformou a Casa da Árvore em um espaço onde poderiam ter uma comida boa e um ambiente cultural para confraternizar perto de casa.

Deu tão certo que muita gente das redondezas e de fora passou a frequentar a casa, que ainda contará com duas pistas de skate gratuitas e um estúdio de música, que estão em construção.

Enquanto o estúdio não fica pronto, o palco da área externa segura bem a parte musical, que recebe artistas de quebradas dos mais diversos estilos, todos os dias, valorizando ainda mais a cultura periférica.

Indo para o cardápio; o jornalista, fotógrafo e especialista em gastronomia que vinha de longe precisava provar e avaliar tecnicamente algumas das receitas principais da casa. Dentre lanches, porções e pratos propriamente ditos (que custam a partir de R$ 17,90), fui na clássica combinação hambúrguer e Coca-Cola.

Os hambúrgueres de 110g e 220g, que variam de R$14,90 (hambúrguer tradicional 110g) a R$25,90 (x-salada bacon egg 220g) não trazem toda aquela firula gourmet das hamburguerias artesanais, apesar de serem preparados lá mesmo. Ainda bem, pois isso não combinaria com o clima.

O que chega à mesa é um hambúrguer no ponto, macio, muito bem temperado e suculento, com acompanhamentos que cumprem o seu papel, complementando perfeitamente o sabor. Roots, extremamente honesto e apetitoso, é daqueles lanches que dá vontade de cair de boca sem garfo, faca ou cerimônia, como fazemos entre amigos.

O jornalista, fotógrafo e especialista em gastronomia que vinha de longe saiu de lá se sentindo apenas Guilherme e não vê a hora de levar os amigos para atravessarem a cidade e se sentirem em casa também.

Casa da Árvore

Endereço:
Av. Dr. Felipe Pinel, 305 - Vila Pirituba, São Paulo - SP

Como chegar:
Desça na estação Pirituba da Linha 7 - Rubi da CPTM ou no Terminal Pirituba e siga na Av. Dr. Felipe Pinel, que fica ao lado.

Contato:
Tel: (11) 2924-8275

Horário de funcionamento
Quarta e quinta-feira: 16h às 23h30
Sexta a domingo: 11h30 às 23h30

Destaque
X-Salada bacon (foto, R$23,90 com hambúrguer de 220g)
Onion Rings (R$18,90)

Formas de pagamento
Dinheiro, cartões de débito e crédito e VR

Quer conhecer mais lugares deliciosos nas quebradas de SP? Acesse o Prato Firmeza e siga também no Facebook e no Instagram :)

*Este artigo é de autoria de colaboradores do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o Huffington Post é um espaço que tem como objetivo ampliar vozes e garantir a pluralidade do debate sobre temas importantes para a agenda pública.