OPINIÃO

ATROPELADA!

27/01/2014 13:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:51 -02
Emanuel Neri

Prestem atenção a esta foto aí do lado. Um carro de grande porte ( uma caminhonete?) passou por cima desta indefesa tartaruga. O impacto foi tão forte que o casco do animal afundou - vejam que há sangue no local. Isso ocorreu na manhã do último dia 18 na praia do Santo Cristo, em São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte.

Desta vez foi uma tartaruga, mas poderia ter sido um ser humano - e crianças, alvos mais fáceis de serem atropeladas por este trânsito maluco que inferniza as praias desta cidade. Qualquer que seja a situação, isso é triste e trágico para uma cidade que diz respeitar a vida - seja de animais ou de humanos. A cena choca e abala a imagem de São Miguel do Gostoso.

Uma tartaruga vive até 200 anos - um dos animais de maior longevidade. A tartaruga da foto deve ter sobrevivido a outros riscos, como ser devorada por tubarões ou outros peixes ferozes. Mas o caso desta tartaruga é diferente: ela foi destroçada por carros que trafegam pelas praias de Sao Miguel do Gostoso.

E olhem que São Miguel do Gostoso é uma referência no cuidado com tartarugas. Um grupo de voluntários trata destes animais com muito carinho. Seus ninhos são monitorados, isolados por fitas amarelas para que os carros não os destrocem. Mas muitos destes ninhos acabam esmagados pelos carros nas praias.

Agora é a época da desova de tartarugas em São Miguel do Gostoso. Muito provavelmente a tartaruga da foto caminhava para deixar seus ovos nas dunas da praia do Santo Cristo - ou já havia feito a desova e caminhava de volta ao mar. Não conseguiu e morreu esmagada. É a derrota da vida em São Miguel do Gostoso.

As fotos desta tartaruga esmagada foram tiradas na manhã deste sábado pela médica paulista Áurea Pascalicchio, que está hospedada na Pousada Recanto da Praia, na praia da Xepa. A tartaruga estava com a coluna quebrada, o casco afundado, na altura do bar Dr. Wind, na praia do Santo Cristo.

"Mudar a história"

"Foi uma das cenas mais chocantes que eu já vi", disse Áurea. "São Miguel do Gostoso deve aproveitar esta desgraça para mudar a história da cidade, proibindo definitivamente o trânsito nas praias. É preciso ter um crescimento ambientalmente sustentável". Para Áurea, a tartaruga morta devia ter 80 quilos.

Médica homeopata e acupunturista, com mestrado em meio ambiente na Universidade de São Paulo (USP), Áurea acredita que a tartaruga foi morta pela madrugada ou cedo na manhã do sábado. Ao ver a tartaruga, o sangue já estava coagulado e havia os rastros dos pneus do carro que despedaçou o animal.

Além da tartaruga esmagada, o que mais chocou Áurea é que outros carros passavam pelo local, sem que aquela cena servisse de exemplo para que aqueles veículos não mais trafegassem pela praia. Segundo ela, alguns bugues paravam no local, seus ocupantes olhavam indiferentes o animal morto e prosseguiam pela praia, geralmente em alta velocidade.

É assustador perceber que uma cena de uma tartaruga destroçada por pneus de carros não comovam estas pessoas que dirigiam os bugues e as conscientizassem a não mais trafegarem pelas praias. Este trágico acontecimento pega muito mal para a imagem de São Miguel do Gostoso. Por acaso esta cidade tem alguma preocupação com a vida?

"Eu postei estas fotos no Facebook e todos os meus amigos ficaram chocados com esta cena de extrema violência", disse Áurea. "E meus amigos ficavam mais espantados ainda quando sabiam que eu estava em São Miguel do Gostoso, que é uma cidade em que ninguém acredita que isso possa acontecer".

Reponsabilidade da prefeitura

A Prefeitura de São Miguel do Gostoso tem uma enorme responsabilidade por esta tragédia.

Foram muitos os apelos feitos à prefeita Fátima Dantas para que ela fechasse os trechos que dão acesso de carros às praias. Pois os bloqueios que a prefeitura pôs nas praias foram feitos de forma parcial. Todas as praias urbanas continuam com vias por onde os carros acessam as praias.

Na praia da Xepa, por exemplo, fechou-se um lado da praia (o lado esquerdo, ao lado do restaurante Jardim do Seridó), mas há outro acesso, ao lado da quadra de esporte, que continua aberto. O mesmo ocorreu com a praia do Maceíó - só há bloqueio de um lado. Na praia do Cardeiro, não há obstáculos e os carros continuam passando livremente.

Na Ponta do Santo Cristo, exatamente onde a tartaruga foi esmagada, não há um único bloqueio. Esta praia tem quatro acessos e todos estão abertos para carros. O correto seria deixar apenas dois acessos, ao lado dobar Dr. Wind, para que veiculos que trabalham para o kitsurfe e windsurfe passem ali, mas fiquem exclusivamente naquela praia.

A prefeitura de São Miguel do Gostoso demonstra uma tremenda insensibilidade pela vida de sua população e de animais, como a desta tartaruga destroçada. Além de não fechar todos os acessos à praia, a prefeitura também se descuida da sinalização e fiscalização. Até agora há apenas promessas, que nunca são concretizadas.

É lamentável o descuido com a vida que tem a prefeitura de São Miguel do Gostoso.

(Texto originalmente publicado no blog noBalacobaco)