OPINIÃO

E não é que teve coisa boa na TV neste ano?

08/11/2015 15:19 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

E não é que 2015 foi um ano muito bom em termos de produção de televisão? Apesar da crise - só pra não sair do lugar comum - houve uma quantidade de opções nacionais de qualidade irrefutável tanto na TV aberta quanto nos canais de TV por assinatura.

Nos últimos dez dias, um grupo de 11 jornalistas que cobrem a área e escrevem críticas sobre programas de televisão, entre os quais me incluo, travou uma salutar e por vezes acalorada discussão para elencar o que houve de destaque na tela da TV.

Assim, após o encontro, muitas enquetes, votações, empates e desempates, o júri da categoria de Televisão da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) conseguiu apontar cinco finalistas para cada uma das sete categorias da premiação aos melhores da área em 2015. A saber: Novela, Atriz, Ator, Série/Minissérie/Seriado, Direção, Programa e Apresentador/a.

A entrega dos troféus acontecerá na 59ª Premiação da APCA, no primeiro trimestre de 2016, ano em que a entidade completa 60 anos.

De destaque, cabe salientar a boa safra de nossa teledramaturgia, seja com as tradicionais novelas, seja por meio das séries/minisséries/seriados do ano. Isso se refletiu numa disputa acirrada no quadro de atores e atrizes, entre as obras e também na categoria direção.

Pode chamar atenção o fato de que a atual novela das 21h da TV Globo, A Regra do Jogo, não conseguiu atingir o mesmo número de votos entre os críticos que outras obras da mesma emissora ou mesmo que a novela de temática bíblica da concorrência, ficando de fora do quadro de finalistas.

Vale destacar também o programa infantil Que Monstro Te Mordeu, que concorre entre os melhores do ano em plena escassez de produções para este tipo de público na TV aberta, fruto da ausência de publicidade.

E, coisa que não acontecia desde 2009, a entidade decidiu relacionar os melhores apresentadores da TV, no que pode ser um sinal de reconhecimento a talentos que, em tempos de crescimento da programação do tipo on demand (quando se assiste a conteúdo armazenado, online ou gravado), ainda conseguem atrair audiência em tempo real atrás do microfone.

Eis o que e foram escolhidos como finalistas, segundo o voto da maioria dos jurados:

Novela: Além do Tempo (TV Globo); I Love Paraisópolis (TV Globo); Os Dez Mandamentos (TV Record); Sete Vidas (TV Globo) e Verdades Secretas (TV Globo).

Atriz:Drica Moraes (Verdades Secretas/TV Globo); Grazi Massafera (Verdades Secretas/TV Globo); Irene Ravache (Além do Tempo/TV Globo); Marieta Severo (Verdades Secretas/TV Globo) e Simone Spoladore (Magnífica 70/Conspiração/HBO)

Ator: Alexandre Nero (A Regra do Jogo/TV Globo); Domingos Montagner (Sete Vidas/TV Globo); Juca de Oliveira (Os Experientes/02/TV Globo); Rafael Cardoso (Além do Tempo/TV Globo) e Tony Ramos (A Regra do Jogo/TV Globo).

Série/Minissérie/Seriado: Amorteamo (TV Globo); Felizes para Sempre (02/TV Globo); Magnífica 70 (Conspiração/HBO); Os Experientes (02/TV Globo) e Pé na Cova (TV Globo).

Direção: Claudio Torres (Magnifica 70/Conspiração/HBO); Fernando Meirelles (Felizes para Sempre e Os Experientes/02/TV Globo); Jayme Monjardim (Sete Vidas/TV Globo); Mauro Mendonça Filho (Verdades Secretas/TV Globo) e Rogério Gomes (Além do Tempo/TV Globo).

Programa: Lucky Ladies (Fox); Masterchef Brasil (Band); Que Monstro Te Mordeu - infantil (TV Cultura); Todas as Manhãs do Mundo (Nat Geo) e Zorra (TV Globo).

Apresentador/a: Dan Stulbach (CQC/Band); Fátima Bernardes (Encontro/TV Globo); Mariana Godoy (Mariana Godoy Entrevista/RedeTV); Mônica Iozzi (Video Show/TV Globo) e Sarah Oliveira (Calada Noite/GNT).

A eleição dos vencedores em Televisão segundo os críticos da entidade acontecerá em dezembro, quando serão apontados os ganhadores de todas as 11 categorias da APCA. Os críticos que elegeram os finalistas em Televisão foram: André Mermelstein, Bárbara Sacchitiello, Cristina Padiglione, Edianez Parente, Fábio Maksymczuk, Flávio Ricco, José Armando Vanucci, Neuber Fischer, Leão Lobo, Nilson Xavier e Paulo Gustavo Pereira.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



Aberturas de novelas anos 1990