OPINIÃO

Como criar um filho para ser um profissional de sucesso

28/05/2014 10:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:12 -02
Getty Images

Numa época em que se valoriza tanto o currículo, eu enalteço a experiência de vida, a determinação e a criatividade. Como estes requisitos podem ajudar quem quer ser bem-sucedido profissionalmente?

Eu defendo a tese que a boa formação escolar é necessária. Falar a língua inglesa também é fundamental. Mas só isso - que é o "ativo mais valioso" da geração Y - não garante o sucesso de ninguém.

O segredo que vale ouro neste mundo competitivo é a combinação da boa formação escolar com a determinação e a criatividade. Um indivíduo que traz uma experiência de vida onde a "garra", a criatividade entre outras características, que só a vida ensina, levará sempre uma vantagem àquele individuo que estudou nas melhores faculdades e desde cedo aprendeu o segundo idioma. E digo por quê: melhorar a qualidade da educação você pode sempre fazer depois que começar a trabalhar, fazendo outra faculdade, um MBA ou cursos de especialização. Aprender o inglês também. Mas, agora, aprender aqueles requisitos que a vida vai de ensinar... Passou. Nunca mais! A experiência de vida você vem aprendendo desde criança e demora uns vinte anos, enquanto melhorar a sua instrução e aprender um idioma você consegue em cinco.

Para ser mais claro nessa tese, não quero dizer que você precise colocar seus filhos para trabalhar com oito anos de idade. É necessário, sim, um ambiente familiar que os ensine para a realidade da vida. Criar um filho dando de tudo e sem impor limites, nunca o fará valorizar o sabor do sucesso, porque tudo veio muito fácil. Os meus de 34 e 32 anos nunca trabalharam antes de se formar. Mas dei a eles uma visão de como é a vida e o quanto precisa entendê-la para valorizar as conquistas. Ensinei a respeitar as pessoas e ter humildade porque este é o segredo do sucesso e da longevidade. Estes meus dois filhos são exemplares, já casaram e me deram netos.

A mensagem aqui é dar uma noção exata de como o mundo é competitivo. O jovem tem que aprender a valorizar suas conquistas e a trabalhar em equipe. Caso contrário, vai passar a vida reclamando e mudando de emprego a cada dois anos. Filho criado como um "ser diferenciado", ganhando tudo de forma fácil, acaba criando uma expectativa muito grande do que a vida real não não trará. Aí vem a frustração, depressão mais tarde, e em alguns casos, envolvimentos em drogas.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.