OPINIÃO

Pulp Fiction: 20 anos da melhor trilha sonora de todos os tempos

24/05/2014 22:15 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:36 -02

Um dos meus filmes favoritos dos anos 90 é Pulp Fiction, do brilhante diretor norte-americano Quentin Tarantino. De selo independente, foi lançado em 1994 e desafiou a lógica comercial de Hollywood ao se tornar um campeão de bilheterias. Ainda melhor que esse policial às avessas, só mesmo a sua trilha sonora, repleta de surf music e rock, com doses de soul e funk.

Muitos nomes clássicos (Chuck Berry, Kool and the Gang, Dusty Springfield e Al Green) compõem a atmosfera urbana dessa obra-prima de Tarantino, que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes, na França, há exatos 20 anos.

Aliás, na última sexta-feira (23), Cannes protagonizou o reencontro de Tarantino e da dupla John Travolta e Uma Thurman, estrelas de Pulp Fiction (veja imagens abaixo). O casal é responsável pela dancinha mais famosa das telonas:

O CD conta com 16 faixas, incluindo lines das personagens, sobretudo as falas do engraçadíssimo Jules Winnfield, o criminoso cristão de Samuel L. Jackson.

Selecionei as minhas oito músicas favoritas neste blog que, espero, justifiquem chamar Music from the Motion Picture Pulp Fiction da melhor trilha sonora de todos os tempos. Aumente o volume de seu PC para se deliciar com a diversidade:


Surf Rider


É a música do fim do filme, mas escolhi como primeira da minha lista. É beeem suuuurf music, o ritmo que embala as cenas das personagens complexas da narrativa tarantina (!). Foi gravada por The Lively Ones nos anos 60.


Son of a Preacher Man


A voz melodiosa da britânica Dusty Springfield encantou muita gente nos anos 60. Sua interpretação forte nesse pop suave é quase um contraponto à violência das cenas do filme.


Bullwinkle Part II


Outra dádiva do surf rock da década de 60. Os responsáveis: a banda californiana The Centurions. Na trilha sonora do filme, a música segue o diálogo "Zed's Dead, Baby", entre o lutador Butch Coolidge, de Bruce Willis, e sua mulher, antes de fugirem dos homens do mafioso Marcellus Wallace.


Misirlou


Tá, claro que a cena impactante de abertura do filme e a música-tema mais lembrada tinham que constar desta lista. Essa é a roupagem anos 90 dada à canção de Dick Dale (compare as versões aqui). Ele é considerado o criador da surf music na década de 50.


Let's Stay Together


Mais uma daquelas canções que suavizam a dureza e crueldade das personagens de Pulp Fiction. Gravado no início da década de 70, o clássico de Al Green é uma daquelas músicas românticas que integram qualquer seleção obrigatória de amor. <3


Jungle Boogie!


Um dos maiores sucessos de Kool & the Gang nas boates dos anos 70. Certamente, mais de 40 anos depois, vai fazer você dançar também.


Girl, You'll be a Woman Soon...


Uma das minhas cenas prediletas do filme, antecede a tragicômica overdose de Mia Wallace. A esposa de Marsellus Wallace se deixa levar pela letra e ritmo envolventes da canção interpretada pelo Urge Overkill. É uma releitura do clássico de Neil Diamond nos anos 60.


You Never Can Tell


Enfim, a cena de Pulp Fiction que entrou para o imaginário dos fãs de Tarantino. O twist de Vicent Vega, capanga de Marsellus, incumbido de levar para passear Mia Wallace, a mulher dele. A química de Travolta e Uma é coisa de Deus. O som é do maravilhoso Chuck Berry! E essa dancinha é repetida, desde 1994 até hoje, em qualquer festa de casamento e até em baladas. Ponto para Tarantino, Uma e Travolta!

O trio de Pulp Fiction 20 anos depois