OPINIÃO

Imagina se o Wagner Moura ganha o Globo de Ouro?

08/01/2016 16:39 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Domingo, dia 10 de janeiro, acontece o primeiro grande prêmio do ano da indústria do entretenimento mundial: o Globo de Ouro. Dia 15 de fevereiro tem o Grammy pra música e dia 28 o Oscar pro cinema.

Para os artistas é o momento de chamar a atenção do mundo e ganhar estatuetas para enfeitar a estante. Para nós, relés mortais consumidores de cultura pop, essas cerimônias têm três funções básicas: o entretenimento do show em si, a torcida pelos ídolos e a chance de descobrir coisas novas na lista de indicados.

2016-01-08-1452252601-4235873-RedCarpetGoldenGlobes.gif

Este ano, o apresentador do Globo de Ouro é o ator Ricky Gervais, um sujeito engraçadíssimo. Só de lembrar dele em The Office fazendo o saudoso chefe David Brent dá aquela vontade de rir alto. Nessas cerimônias, há sempre momentos que fazem valer a pena ficar acordado até mais tarde no domingo. Como uma gafe monstruosa, uma declaração bombástica, a passagem luxuosa das moças pelo tapete vermelho. Do ano passado, vale lembrar da apresentação da dupla Amy Poehler e Tina Fey, os discursos e a Jennifer Aniston zuerinha no tapete vermelho.

Por ser humanamente impossível acompanhar tudo que a cultura pop lança, ver a lista de indicados é sempre oportunidade para descobrir algo novo. Como o Globo de Ouro acontece no começo do ano, temos as produções que vamos ver nos cinemas brasileiros nos próximos meses. Entre os indicados mais esperados estão Os Oito Odiados, A Garota Dinamarquesa, Ex-Machina, Steve Jobs, Peanuts, entre outros.

O muito elogiado e esperado Carol é o filme com mais indicações, cinco, sendo que concorre a Melhor Atriz com dois nomes: Cate Blanchett e Rooney Mara (que já ganhou Cannes). Vale destacar também o aguardadíssimo O Regresso e a indicação de Leonardo DiCaprio.

2016-01-08-1452252638-1321180-caprio.gif

Nas categorias de TV, nós já poderíamos ter visto todos os indicados pela internet. Embora algumas você pode nem ter prestado atenção direito, afinal, falo de novo, não dá tempo de ver tudo. Eu mesmo ainda não vi nada da Amazon, inclusive as indicadas Mozart in the Jungle e Transparent. Seu concorrente, a Netflix, merecidamente disputa em oito categorias, mais que emissoras de TV "tradicional".

E um dos principais motivos para ver essas premiações é a torcida para seus filmes e atores favoritos ganharem os prêmios. Este ano tem um brasileiro nessa. Wagner Moura está indicado ao prêmio de Melhor Ator em Série Dramática por seu Pablo Escobar de Narcos. Ele disputa com grandes atores, como Jon Hamm, de Mad Men e Bob Odenkirk, de Better Call Saul.

Vai ser incrível se ele ganhar. O trabalho do cara é surpreendente e um dos pontos fortes da série. Porém, no eterno complexo de vira-latas dos brasileiros, muita gente botou defeito. O principal argumento-polêmico foi o sotaque espanhol do cara para Pablo Escobar. É como se houvesse uma espécie de Manual Universal De Sotaques Globais válidos para todo o planeta e o cara não tivesse seguido. Faça-me o favor.

A última vez que tivemos brasileiros indicados foi com o filme Central do Brasil, em 1999. Só de ser indicado é uma vitória, é mais uma chance de um talento brasileiro ser reconhecido. Agora imagine subir ao palco e tirar o prêmio das mãos dos americanos. Eu estou torcendo por esse momento. E você?

2016-01-08-1452252741-296285-Narcos.gif

Também no HuffPost Brasil:

'Narcos' em 39 imagens incríveis

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: