profile image

Daniela Kopsch

Jornalista e criadora do blog 'Less is the new black'

Daniela Kopsch é jornalista, especializada em mídias digitais e criou um desafio de viver um ano com um guarda-roupa que cabe na mala. A experiência pode ser acompanhada no blog Less is the new black.
Jeremy Woodhouse via Getty Images

Um detox de consumismo em Cuba

Quando perguntei para Bárbara, uma senhora muito fina que me recebeu em Havana, se os adolescentes não se ressentiam em não poder usar roupas novas como as dos turistas, ela pareceu não entender a pergunta. Depois de refletir um pouco, respondeu: "É como eu ensinei aos meus filhos: o mais importante para a imagem de uma pessoa é estar com as roupas limpas, costuradas onde estiverem rasgadas e saber bem do que fala. Não adianta nada estar com roupas bonitas e da boca só sair besteira". Uma bela lição de moral, mas não foi a primeira e nem a última que recebi em Cuba. Recomendo fortemente.
21/12/2016 08:39 -02
Divulgação

6 coisas que eu aprendi vivendo apenas com uma mala de roupas

Resolvi encarar o monstro têxtil que se reproduzia no meu armário com determinação: fiz a limpa em 80% das minhas roupas e fiquei só com o que eu realmente gosto. O resultado hoje cabe na minha mala média - e ainda sobra espaço para os sapatos. E quer saber? Não foi apenas mais fácil do que eu pensei, mas também libertador.
08/08/2016 15:33 -03
Rafael Elias via Getty Images

3 tesouros que eu aprendi sobre dietas

A minha última consulta na nutricionista começou com alguém que queria "perder uns quilinhos" e terminou com uma lista enorme de proibições. A partir dali eu teria que me despedir para sempre do mate gelado porque tem açúcar e do bolo de limão porque tem glúten e sobreviver a base de alimentos funcionais, como batata doce e ovo cozido. Saí do consultório e rasguei o programa alimentar em dois pedaços de papel inúteis.
28/03/2016 17:27 -03
Christoph Hetzmannseder via Getty Images

Está entediado? Que ótima notícia!

Precisamos reaprender a conviver com o tédio. Vamos parar de evitá-lo procurando refúgio no smartphone, comprando coisas novas, comendo ou fazendo qualquer coisa para "preencher o vazio". Não vamos mais confundi-lo com fracasso como se você precisasse estar fazendo coisas legais o tempo inteiro. O tédio faz parte da vida e pode ser uma coisa boa. Significa que nada de terrível está acontecendo.
09/03/2016 17:27 -03
Divulgação/Medianeras

Que em 2016 o Whatsapp seja bloqueado mais vezes

No finalzinho de 2015, o Brasil entrou em pânico porque o Whatsapp ficou fora do ar. O bloqueio foi resultado de uma decisão judicial bastante questionável e não chegou a durar 24 horas, mas causou falta de ar em muita gente. Será que esses sintomas significam que estamos muito mais dependentes desses aplicativos do que gostaríamos?
14/01/2016 19:04 -02