profile image

Daniel Murata

Pós-graduando em Filosofia e Teoria Geral do Direito na Universidade de São Paulo

Pós-graduando em Filosofia e Teoria Geral do Direito na Universidade de São Paulo.
Ueslei Marcelino / Reuters

Uma situação carcerária invisível e o governo que distorce a realidade

Os massacres nos presídios brasileiros que marcaram o início do ano, em Manaus e Roraima são o resultado de anos de descaso político com a situação carcerária nacional. O presidente Michel Temer, em uma fala extremamente infeliz, classificou o incidente em Manaus como um "acidente pavoroso". É muito cômodo classificar algo como "acidente": tornamos o ocorrido uma fatalidade sem responsáveis. O discurso presidencial tenta lavar as mãos do governo, em vão.
09/01/2017 18:19 BRST
Culture Club via Getty Images

A lição de Spinoza para nossos acadêmicos em tempos delicados

Em uma sociedade cada vez mais complexa e plural (e infelizmente conflituosa) o acadêmico e a universidade devem estar munidos de todo o seu potencial crítico. Devem ser capazes de propor planos e alternativas. Isso demanda uma liberdade intelectual dificilmente conciliável com os compromissos assumidos na política partidária. Trata-se de uma liberdade que, para utilizar livremente uma expressão cara à filosofia de Spinoza, "reside no entendimento".
16/12/2016 11:39 BRST
ASSOCIATED PRESS

A gestão do PMDB e o conflito de valores

Vivemos em um caleidoscópio de valores. Alguns destes valores são consequencialistas: por vezes agimos visando boas consequências, como no caso de políticas de bem-estar social. Outros destes valores são categóricos (ou, para usar o termo técnico, deontológicos): fazemos ou deixamos de fazer determinadas coisas porque são certas ou erradas, independentemente das consequências. Não devemos mentir em benefício próprio, por exemplo. Outros valores ainda se relacionam àquilo que entendemos ser um modo de vida valioso: reconhecemos a prudência na tomada de decisões como algo importante.
28/11/2016 16:35 BRST
NurPhoto via Getty Images

2 lições que aprendemos sobre o Brasil com as eleições municipais

Independentemente das opiniões políticas ou ideológicas, todos concordavam que as eleições municipais seriam um balanço da ebulição que o País vive desde 2014 (e possivelmente 2013). O famigerado 02 de outubro passou e nos deixou um mar de dados, informações e resultados para interpretar. Alguns já eram esperados: o PT teve seu pior desempenho em vinte anos, perdendo mais da metade de suas prefeituras em relação a 2012 (o partido possuía 630, e agora conta com apenas 256 prefeitos eleitos).
04/10/2016 18:03 BRT
Divulgação

Por que Cortella está equivocado: As origens da má educação dos millenials

A busca por um sentido ou propósito de vida é incompatível com um trabalho alienante nos moldes tradicionais, que impeça o desenvolvimento de nossas capacidades e talentos. Quando reconhecemos a necessidade de um sentido na vida e a alienação insuportável de muitos de nossos empregos, talvez, paradoxalmente, a reação mais sábia seja ser mal-educado.
15/08/2016 10:23 BRT
Hans Neleman via Getty Images

'Escola sem Partido' e a noção mentirosa de neutralidade e pluralidade

A proposta do senador Magno Malta de barrar discussões políticas, ideológicas ou religiosas na sala de aula, sob o slogan de "Escola sem Partido" está em consulta pública desde meados deste mês. Trata-se de uma oportunidade de os cidadãos dizerem se são a favor ou contra o Projeto de Lei do Senado 193 de 2016. Faço, no entanto, um apelo para que o leitor leve em conta as seguintes considerações antes de votar. São considerações de dois tipos. O primeiro tipo diz respeito ao texto previsto no projeto de lei. Antes de tudo, leia-o. O slogan "Escola sem Partido" gera uma falsa impressão de neutralidade e pluralidade de visões que não é refletida na lei.
25/07/2016 08:36 BRT
XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

A perigosa relação entre empoderamento político e nacionalismo

O resultado inesperado do referendo pela saída britânica da União Europeia foi um dos assuntos mais comentados desse primeiro semestre. Em sentido contrário às pesquisas preliminares e inesperado em face da morte trágica da parlamentar progressista Jo Cox, do Partido Trabalhista, a população votante decidiu pelo fim de uma ambígua relação com o bloco europeu.
04/07/2016 15:47 BRT
Dallas Morning News via Getty Images

É tempo de espantar os abutres que se aproveitam do terror

Abutres não se preocupam com o bem-estar dos demais. Eles se alimentam da matança alheia. Para eles, são oportunidades de crescimento próprio em um mundo cada vez mais violento. Não irão questionar pontos centrais, como a regulamentação ou proibição da venda de armas, em especial de rifles de assalto, projetados especificamente para matar o maior número de pessoas no menor tempo possível. Nem irão questionar a falta de um ensino de qualidade sobre questões de gênero e sexualidade, que tira do rifle o dedo que puxa o gatilho.
15/06/2016 11:59 BRT
EVARISTO SA via Getty Images

O governo Temer é um governo realista

O governo Temer é um governo realista. Com isso quero dizer que é um governo que não tem um ideal ou uma filosofia de fundo, mas sim um que está preocupado com sua estabilização no poder e na tentativa de perpetuação de suas elites políticas. Uma oposição idealista, ou seja, comprometida com uma agenda política ou com questões de princípio, precisa ter isso em mente.
19/05/2016 16:08 BRT
ASSOCIATED PRESS

5 coisas para NÃO fazer na hora de discutir política com alguém

Não foi isso o que eu disse, mas uma redução ao absurdo busca invalidar o argumento ao torná-lo impossível de sustentar em uma situação extrema e irreal. As pessoas fazem isso constantemente, muitas vezes sem perceber, mas ao fazê-lo distorcem o que os demais dizem e a qualidade do debate político fica muito prejudicada. Como disse antes, política demanda empatia, e por sua vez empatia demanda que tentemos ter a melhor interpretação possível e de boa fé sobre o que dizem aqueles que discordam de nós.
10/05/2016 19:03 BRT
ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images

O impeachment e a política como Instrumento para tal

A aprovação, liderada por Eduardo Cunha, contou com ampla comemoração Brasil afora em algo que lembrava a euforia de uma vitória na Copa do Mundo. No entanto, algo que chamou a atenção e provocou caretas em pessoas razoáveis tanto a favor quanto contra o impeachment foi a péssima qualidade dos argumentos apresentados na Câmara dos Deputados.
18/04/2016 19:16 BRT
Ueslei Marcelino / Reuters

Afinal, o impeachment é jurídico ou político?

O que me parece dessas ambiguidades é o fato de o resultado poder ser favorável ou não ao governo, tanto se considerarmos o processo de impeachment como político quanto se o considerarmos como jurídico. No entanto, qual seria a natureza dos argumentos em ambos os casos? Há diferenças entre eles? Como saber se há ou não boa razão para se apoiar um ou outro lado dentro dessas lógicas distintas do jurídico e do político?
13/04/2016 14:34 BRT
Getty Images/iStockphoto

A representação da legitimidade

A sub-representatividade nos arranjos institucionais provoca uma perda de legitimidade porque uma série de assuntos passa a não ser discutida, e quando é discutida, sofre com a ausência de uma pluralidade de visões que permita tratar a todos os envolvidos na decisão da instituição com igual consideração e respeito.
09/04/2016 21:37 BRT
jeso.carneiro/Flickr

Perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo!

Em vez de pensar em como reinserir, reeducar e dar uma chance de recomeço aos jovens, a PEC 171 configura o abandono definitivo de qualquer pretensão restaurativa. Os presídios brasileiros são verdadeiros infernos na Terra, mais de 70% daqueles que cumprem penas neles volta a delinquir quando adquire a liberdade, justamente por terem sido expostos a tudo que há de mais degradante e desumano.
04/04/2015 13:41 BRT