OPINIÃO

Cuide da sua casa

31/10/2014 09:24 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02
Avia Venefica/Flickr

Tem coisas que a gente sabe, mas não usa. Tem coisas que a gente usa, mas não sabe de onde vem. Sabedoria popular; receitas caseiras; dicas da tia, da avó, da mãe; plantas e ervas que alimentam e curam e mais um tanto de coisas que só fazem bem são exemplos simples e eficazes de cuidados que merecemos e devemos ter com o nosso espaço físico e que refletem harmonia na vida diária.

E o planeta implora por esse resgate de cuidar para viver melhor, de cuidar para preservar a natureza, de cuidar para ensinar as próximas gerações. A cultura do cuidado é uma semente semeada e que precisa ser espalhada e cultivada por meio de receitas de bem-viver, faxinas purificantes, bênçãos com ervas e flores, Cromoterapia, Aromaterapia, Feng Shui, jardinagem, entre outros.

Confira a seguir algumas receitas e cuidados para purificar e harmonizar a casa:

  • Limpeza não poluente: prepare um chá forte de folhas de eucalipto perfumado (recomenda-se o eucalipto argentino) para usar como desinfetante. Para meio litro de água, colocar um punhado de folhas de eucalipto (uma mão cheia) e deixe ferver por um minuto, depois deixe abafado por 15 minutos e deixe esfriar para usar na casa como desinfetante em vasos sanitários e ralos. A casa fica num perfume só. Outra possibilidade é fazer uma mistura de água com vinagre branco (a gosto) para limpar geladeira, cerâmica, vidro de janela, vaso sanitário e lavatório. A mistura ainda amacia e mantém a cor da roupa (é só deixar de molho por algumas horas). O banheiro pode ser escovado com bicarbonato de sódio.

  • Destralhamento: já ouviu falar em toxinas da casa? Pois são objetos e roupas que você não gosta ou não usa, coisas feias ou quebradas, velhas cartas, plantas mortas ou doentes, recibos, jornais e revistas antigos, remédios vencidos, meias e sapatos estragados. O que está fora está dentro e isso afeta a saúde. O "destralhamento" é uma das formas mais rápidas de transformar a vida e pode muito bem ajudar outras terapias. A saúde melhora, a criatividade cresce e os relacionamentos se aprimoram, também ensina o Feng Shui, com a delicadeza própria das artes orientais.

  • Cromoterapia em casa: vida é cor. Quer mudar? Então, mude a cor do seu lar. Ela modifica a forma e imprime uma nova alma. Um rosa forte libera hormônios que inibem a agressividade. O vermelho estimula a adrenalina, a eficiência, a criatividade e o desenvolvimento cerebral dos bebês. O azul ativa nada menos que 11 hormônios tranquilizantes, prepara o corpo para o sono, minimiza medos e diminui o desejo por comida: fazer as refeições num prato azul pode ajudar a emagrecer, por exemplo, já que essa cor aplaca o apetite. O violeta é antídoto contra insônia. O amarelo incentiva a compra e a venda, inclusive da casa.

  • Jardinagem: a jardinagem é hoje o lazer que mais cresce no mundo, mesmo entre pessoas que vivem em apartamentos. Até quem não leva jeito, pressente: cultivar a beleza viva das plantas é cultivar a vida em sua plenitude. Quer samambaias mais exuberantes? Regue, de vez em quando, com um copo de água acrescido de uma colher de chá de sal e outra de açúcar. Ou então regue, a cada 25 dias, com o suco de um limão misturado em 5 litros de água. Sabe aquele restinho de leite? E a água da lavagem do arroz e do macarrão? Se diluídos, eles também agradam plantas como as samambaias.

Colaboração: Carlos Solano, arquiteto, consultor de Feng Shui e autor do livro "Casa Natural" (de onde foram retiradas as dicas para esse artigo). Para saber mais sobre o livro e o curso Casa Natural, mande um e-mail.

Texto publicado originalmente no Personare.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

13 casas assombradas reais