OPINIÃO

5 dicas para se exercitar se você é uma pessoa que viaja muito

05/12/2016 15:27 -02 | Atualizado 05/12/2016 15:27 -02
Izabela Habur

Quando eu decidi que iria viver fora, uma das questões que tive que adaptar foi a rotina de exercícios. Não que eu seja super atlética, aliás, tem muito tempo que não piso numa academia. Meu "esporte" é o yoga. Não comecei a praticar yoga para emagrecer ou algo do tipo. Comecei por outras questões, como diminuir a ansiedade, mas é claro que acaba sendo um exercício também.

Como no yoga não é necessário nenhum equipamento especial, foi bem fácil adaptar, mas se você pratica qualquer outra coisa que necessite de equipamentos, dê uma olhada neste post. Juntei algumas dicas que podem ajudar nessa adaptação e, assim, você não precisa abandonar sua rotina de exercícios enquanto viaja.

Aplicativos salvam tudo!

2016-11-24-1480015088-6731055-DailyYoga4.jpeg

Alguns apps têm me ajudado muito a manter uma disciplina, além de também fazerem o papel do instrutor. Eu uso diariamente o Headspace para meditar, o Daily Yoga e o Down Dog - ambos com séries de ásanas e instruções por meio de imagens, vídeos e áudios. Você pode procurar apps que têm a ver com o exercício que você pratica.

É importante deixar claro que eu pratico yoga há pelo menos 1 ano e, antes de sair do país, pedi muita ajuda aos professores para aprender a realizar as posturas corretamente e, assim, evitar qualquer lesão. Além disso, leio muito sobre yoga e sobre como realizar de modo seguro os àsanas. Jamais saia imitando movimentos e posturas que você viu em um app e sequer praticou alguma vez na vida.

A dica que dou é fazer exatamente o que eu fiz: pedir ao professor do esporte que você pratica para te ajudar a montar sequências e práticas ideais para o seu estilo de vida e também pedir orientação de como realizá-las sem que você se machuque. Só então utilize apps.

Leve só o basicão

2016-11-24-1480015726-9888743-TeaTreeYogaMat.jpg

Para praticar yoga não é necessário equipamentos especiais, apenas o mat e uma roupa que permita que os movimentos fluam. Eu trouxe na mochila meu tapetinho e uma roupa genérica de exercício, como uma legging, um top e uma camiseta dry fit. Mas você pode comprar tapete de E.V.A.ou PVC em loja de tecido ou de materiais para casa, ou seja, não precisa necessariamente trazer um tapete com você. Dá até para comprar o tapete de PVC por metro, o que sai mais barato do que comprar um mat de marca.

Se você faz pilates, além do mat, também pode levar com você um elástico para a prática, já que é super fácil de enfiar numa mala. Se você vai para uma cidade de praia, pode realizar alguns exercícios de alongamento e flexibilidade usando apenas uma canga ou uma toalha para se apoiar. Se você corre, mais fácil ainda! Basta trazer seu tênis e se aventurar pelas novas ruas. Tente pensar em como você pode simplificar o seu esporte/prática, usando o mínimo de acessórios possível.

Rola substituir?

2016-11-24-1480015355-4913538-declinepushuplegliftstairexercise.jpg

Talvez você não tenha pensado nisso, mas e se você substituísse todos os equipamentos que você usa por coisas que fazem parte do seu dia a dia? Se você não quiser gastar uma grana com academia fora do país para fazer aquele leg press sucesso, você pode, por exemplo, fazer sequências de agachamento ou até mesmo trabalhar as pernas nas escadas da sua hospedagem. Se você adora esteira, experimente correr na rua, num parque ou na orla da praia. Você até acaba aproveitando mais o seu destino.

Sei que isso não funciona para todos os esportes, mas o que quero dizer é que você pode adaptar ou substituir algumas coisas para pelo menos não ficar parado. Se você costuma levantar peso, uma ideia é encher garrafas pet com arroz. Pronto! Agora você tem pesos homemade.

Procure aulas ou encontros gratuitos

2016-11-24-1480015388-8980752-150611PARKYOGA_0501024x495.jpg

Sabe aqueles encontros de yoga que acontecem no parque do Ibirapuera aos domingos ou aquela galera que faz exercícios em praças? Tente buscar isso no destino para o qual você vai. Jogue no Google ou no Facebook palavras-chaves para encontrar grupos, aulas e eventos do que você desejaria praticar. Algo como "yoga free classes NY", "pilates for free Barcelona" e por aí vai!

Então vá de bike, ué!

2016-11-24-1480015422-9945269-oBIKECITYfacebook1024x512.jpg

Outra forma de você gastar bem o seu dinheiro para se exercitar é comprar uma bike usada. Além de estar sempre se exercitando, você ainda vai usá-la para se locomover. Meu namorado trouxe a bike dele do Brasil. Sim, você pode trazer sua própria bike sem pagar nada por isso para despachá-la. Ou, se quiser evitar a fadiga, compre uma em sites de venda de usados ou na Decatlhon, se houver uma na cidade para a qual você vai. Eu estou pensando em investir em uma bike dobrável para levá-la comigo e já vi que na Decatlhon da Itália tem modelos que vão de 150 a 800 euros. E se não quiser investir em uma, basta alugar!

Vai, não tem desculpa para abrir mão de uma vida saudável só porque você está viajando!

LEIA MAIS:

- O celular pode salvar a sua viagem

- O futuro da hospitalidade

Também no HuffPost Brasil:

O que mais irrita em viagens de avião?