profile image

Tassio Franchi

Historiador, doutor em Desenvolvimento Sustentável pela UnB

Historiador de origem com doutorado em Desenvolvimento Sustentável. Trabalhou e viveu na Amazônia ocidental por seis anos, desde 2006, estando desde então conectado com os temas da região. Atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Militares da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército. Com um profundo interesse em temas tangentes as áreas ambientais e defesa.
REUTERS/Ueslei Marcelino

A questão dos deslocados venezuelanos em Roraima: Um olhar aproximado

Até lá o Estado brasileiro deve ter atenção tanto no desenrolar da crise no país vizinho, quando nas fronteiras mais ao norte do país. Pois além da tragédia humana dos deslocados, uma emergência humanitária em território nacional, se não for respondida de modo satisfatório pode manchar a imagem do Brasil frente ao sistema internacional. Fato que ninguém deseja.
15/12/2016 16:38 -02
ASSOCIATED PRESS

Por que o 'não' venceu o 'sim' no plebiscito pela paz com as FARC na Colômbia

Quanto as garantias que os dirigentes das FARC devem fornecer quando ao seu efetivo comprometimento com o processo de paz, deve-se cobrar que as dissidências sejam tratadas de forma enérgica, ou na incapacidade disto, que sejam abastecidos de informações privilegiadas sobre elas os órgãos e instituições capazes de intervir e garantir que sejam cumpridas as diretrizes de entrega das armas e desmobilização. A esperança do fim do conflito na Colômbia é uma vela acessa pela qual oram milhares de pessoas, todavia é preciso fechar as janelas e frestas por onde o vento possa apagar essa chama mais uma vez.
03/10/2016 15:25 -03
ASSOCIATED PRESS

O Brasil está preparado para receber refugiados da venezuela?

O Itamaraty tem monitorado o caso? Qual o melhor caminho para se preparar para apoiar refugiados ou auxiliar o país, e parceiro no Mercosul, a resolver de modo satisfatório sua instabilidade de modo a prevenir quaisquer vicissitudes que possam advir? Essas são algumas questões que o Estado Brasileiro deve começar a pensar em relação à parte de sua fronteira norte.
19/09/2016 15:03 -03