profile image

Renata Reps

Jornalista, pesquisadora de indústrias criativas

Ex-carioca, parisiense e paulistana, Renata está agora de volta à sua terra natal, Brasília. Formada em jornalismo pela UnB, logo conheceu as grandes redações pelo êxtase da vida de frila e tem a mania de largar as coisas quando está prestes a encontrar estabilidade. Foi repórter de comportamento, cultura, moda e turismo na Editora Abril, no Portal Terra e no jornal Estadão. Fez pós-graduação em Jornalismo Literário em São Paulo e mestrado em Indústrias Criativas em Paris. Apaixonou-se por arte e foi assistente de comunicação, montagem e vendas da galeria Les Infirmières, situada no coração do Marais. Precisou voltar após o fim dos estudos e, quem diria, trabalhou quase um ano para os britânicos. Os diálogos entre moda e arte contemporânea lhe intrigam, e as pequenas belezas do mundo não deixam de lhe impressionar. Ainda quer contar muitas boas histórias, mesmo sem saber exatamente qual será seu próximo destino. www.ouvinagaleria.wordpress.com
A Name Like Shields Can Make You Defensive/Flickr

Tratado filosófico sobre o LinkedIn (ou o que quer que seja isto)

Outro dia estava atualizando o meu LinkedIn e fui assombrada por um questionamento dos mais filosóficos: quem sou eu para dizer que sou especialista em comunicação e indústrias criativas? Qual é o espaço que eu ocupo no mundo que me autoriza a falar uma coisa dessas? E mais, por que eu tenho que escolher entre um interesse e outro para atrair recrutadores e para afirmar ao mundo do trabalho o que eu estou pronta a oferecer?
04/08/2015 15:23 -03
Jon Feingersh via Getty Images

3 características que as mentes criativas têm em comum

Em pesquisas e bates-papos com as mentes criativas que cruzam o meu caminho, já percebi alguns pontos em comum entre elas. Não estou dizendo que essas pessoas não sejam, de fato, pontos fora da curva. Tudo indica, porém, que dentre toda esta descentralização existem intervalos de encontro que parecem se reunir e formar uma outra massa: o grupo dos que não querem fazer as coisas como todo mundo faz.
23/02/2015 16:25 -03
Getty Images

Um manifesto por dias mais lentos

Desacelerar virou pecado. O ócio criativo, cuja necessidade todos nós conhecemos tão bem, perdeu lugar para um mundo onde o imediatismo toma o lugar da reflexão e do respirar profundo.
12/03/2014 09:34 -03