profile image

Rafael Rodrigues

Escritor e jornalista

Rafael Rodrigues é escritor e jornalista. Autor do livro O escritor premiado e outros contos e um dos contistas da antologia O livro branco – 19 contos inspirados em músicas dos Beatles + bonus track. Mantém o blog Paliativos.
Adriano Machado / Reuters

Renuncie, Michel Temer

Michel Temer muito provavelmente só chegará ao fim do seu mandato se o PSDB quiser. Se não, sairá do cargo em 2017 - por renúncia forçada, por impeachment, já que ele também foi citado por delatores da operação Lava Jato, ou pela cassação da chapa Dilma/Temer pelo TSE -, o que nos levará a uma eleição indireta. Com um presidente eleito pelos congressistas, o caos político e institucional será aprofundado. E a crise nos assombrará por mais tempo do que deveria.
21/12/2016 10:34 -02
Bloomberg via Getty Images

3 fatos que reforçam a tese de que teremos eleições indiretas em 2017

A política brasileira é tão patética e repetitiva que podemos antecipar os discursos que eles utilizarão quando anunciarem o rompimento com o governo Temer: "Acreditávamos que o novo governo cumpriria suas promessas e tiraria o país da crise. Quando notamos que isso não aconteceria, passamos a criticá-lo. Somos totalmente coerentes e sempre pensamos, acima de tudo, no Brasil".
15/12/2016 13:39 -02
Adriano Machado / Reuters

Nunca houve uma crise institucional no Brasil como a que estamos vivendo

O Legislativo só legisla conforme seus interesses; o Executivo, além de não ter legitimidade, não vê diferenças entre público e privado; e o Judiciário ou rasga a Constituição ou se acovarda diante dela. Chegamos ao ponto de o presidente do Senado desobedecer uma decisão judicial expedida por um ministro do Supremo Tribunal Federal - e não sofrer nenhuma sanção. Pelo contrário: após a desobediência, o plenário do STF decidiu em favor do senador.
12/12/2016 16:35 -02
Agência Brasil/Fotos Públicas

'As prisões de Garotinho e Cabral são merecidas. Mas são justas?'

Muitos comemoraram as prisões, e houve até quem se divertisse com a cena deprimente e humilhante de Garotinho protestando, deitado numa maca, contra a sua transferência do hospital Souza Aguiar para o complexo de Bangu. Talvez essas pessoas tenham esquecido quem os elegeu e como esses dois chegaram onde chegaram. Ao que indica, parece que eles finalmente receberam o que merecem. Só não podemos esquecer que a justiça tem ritos a serem seguidos. E que, quando eles são atropelados, a possibilidade de que injustiças sejam feitas é muito grande.
18/11/2016 18:30 -02
erhui1979 via Getty Images

O direito de fazer greve e o ataque do STF

Com isso, o Supremo praticamente elimina a possibilidade de funcionários públicos entrarem em greve. Afinal, quantos estarão dispostos a entrar em greve sabendo que terão seus salários cortados? Goste-se ou não delas, as greves são um dos melhores mecanismos de pressão. Ao se recusarem a trabalhar e interromper serviços públicos importantes, os funcionários chamam a atenção não apenas do governo para as suas causas, mas de toda a sociedade.
31/10/2016 16:19 -02
MIGUEL SCHINCARIOL via Getty Images

'Sergio Moro, o juiz parcialmente implacável'

Talvez fosse desnecessário dizer que essa "fogueira" a que se refere o professor Rogério Cezar é uma metáfora. A interpretação lógica desse trecho, que fica muito clara no texto, é a seguinte: Moro será a estrela da operação Lava Jato até o momento em que uma determinada ala da classe política desejar. Depois disso, poderá ser jogado às feras, ou simplesmente escanteado. Mas o mais provável é que, daqui a alguns anos, ele ganhe um prêmio por sua participação na demonização do PT, como uma indicação ao Supremo Tribunal Federal. A conferir.
12/10/2016 15:55 -03
Digital Vision. via Getty Images

O espectro da censura ainda paira sobre nós

Hoje, com o efeito instantâneo das redes sociais, qualquer postagem, qualquer texto pode ser compartilhado dezenas, centenas de vezes em questão de minutos, e o alcance do que escrevemos pode sair do nosso controle em algumas piscadas de olhos. Por um lado, isso tem uma vantagem: nos deixa mais cuidadosos com o que publicamos na internet. Por outro, traz o incômodo da autocensura.
10/10/2016 12:04 -03
ASSOCIATED PRESS

As eleições municipais e o crescimento do fundamentalismo no Brasil

Mas, como disse, o que mais tenho visto por aí são pessoas cheias de certezas. O Brasil está cada vez mais polarizado politicamente, e isso é muito ruim. Quando políticos, militantes e eleitores perdem a capacidade de questionar a si mesmos e a seus candidatos e partidos, abre-se espaço para o fundamentalismo, para a fé cega numa pessoa ou numa sigla.
03/10/2016 13:09 -03
Ueslei Marcelino / Reuters

Por que a alternância de poder é boa para os eleitores

Quando um grupo político está há muito tempo no poder, um dos argumentos que seus opositores utilizam para tentar destroná-lo é o da alternância de poder. De acordo com essa tese, é saudável, para a democracia, que adversários políticos se revezem no comando de municípios, estados e países, para que a máquina pública não fique por muito tempo nas mãos de apenas um grupo.
29/09/2016 16:59 -03
Adriano Machado / Reuters

Temos mesmo um 'Frank Underwood' da vida real?

A teoria mais próxima da realidade é aquela da qual a maioria de nós desconfia ou já tem certeza, mas fica um tanto constrangida em admitir publicamente, porque revela nossas próprias falhas de julgamento e decisão. Isso dito, enunciá-la-ei: A crise política brasileira é tão somente uma mistura de falta de sorte do país como um todo; preguiça ou falta de interesse, por parte dos eleitores, de acompanhar mais de perto o que acontece na política; e falta de escrúpulos dos próprios políticos.
23/09/2016 15:43 -03
Ricardo Moraes / Reuters

A denúncia do MPF e o espetáculo para derrubar Lula

Mas distante, é bom deixar claro, do grupo que ainda acredita numa completa inocência de Lula. Repito: Ele tem muito o que explicar. Mas o que o Ministério Público está fazendo não parece correto. Pode ser legal, mas não é certo. Sabemos que todos os dias a justiça comete injustiças. Mas uma coisa é, por equívocos aos quais todo ser humano está sujeito, cometê-las sem ter consciência disso. Outra coisa, completamente diferente, é cometê-las de maneira proposital.
15/09/2016 16:49 -03