profile image

Otaviano Canuto

Diretor-executivo do Banco Mundial

Otaviano Canuto é atualmente o Diretor Executivo do Banco Mundial para o Brasil e outros 8 países. Anteriormente, ocupou os cargos de Diretor Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) e de Vice Presidente, Diretor Executivo e Conselheiro Sênior sobre economias do BRICS no próprio Banco Mundial, além de Vice Presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Também trabalhou para o governo brasileiro ocupando o cargo de secretário para Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda. Além disso, possui uma extensiva formação acadêmica. Foi professor de Economia da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Campinas (UNICAMP), no Brasil.
Spencer Platt via Getty Images

O que esperar da política econômica de Donald Trump?

Os mercados financeiros parecem acreditar que o presidente eleito Trump pode trazer maior crescimento e inflação, conforme manifestado na rotação dos portfolios dos mercados de títulos e acionários. Ao mesmo tempo, as ondas de choque já sentidas pelos ativos no exterior pode ser um prenúncio de uma jornada instável à frente. Não é de admirar que Trump tenha suavizado suas declarações--e suas promessas de campanha--após a eleição, o que foi recebido com suspiros de alívio.
17/11/2016 15:26 -02
Alashi via Getty Images

O que vem adoecendo a economia brasileira?

As realizações notáveis do Brasil em termos de crescimento econômico com redução da pobreza na última década podem ser repetidas. Mas somente se for dada a devida atenção à dupla doença que vem afligindo sua economia: a anemia no aumento de produtividade e a consequente obesidade fiscal. Embora o ajuste fiscal esteja à frente como foco mais imediato das medidas do governo, a retomada do crescimento com redução da pobreza vai depender de quão bem a anemia de produtividade for tratada. Somente com produtividade ascendente, a demanda por serviços do governo voltados à redução da pobreza poderá ser atendida sem entrar em conflito com a solidez fiscal.
25/10/2016 14:11 -02
AFP via Getty Images

Quão dependentes de commodities são as economias latino-americanas?

Os impactos da evolução dos preços das commodities sobre o crescimento economico têm variado substancialmente entre os países, não apenas em decorrência dos produtos apresentarem trajetórias de preços particulares, mas também porque os países apresentam diferentes graus de exposição e perfis diferenciados de especialização em commodities.
22/06/2015 10:16 -03
reprodução

Igualdade de gênero faria bem ao Brasil

Mesmo com o aumento da parcela de mulheres trabalhando no setor não agrícola, sua vantagem comparativa em termos de ensino não se reflete nos salários relativos no mercado - apesar do nível médio de qualificação da mulher na força de trabalho ser maior. Em 2008, o salário feminino médio correspondia a 84% do masculino e a diferença era maior nas faixas com níveis de ensino mais altos. Entre os que tinham 12 ou mais anos de escolaridade, as mulheres ganhavam apenas 58% do salário dos homens.
08/03/2015 00:22 -03
reprodução

Preços do petróleo diferenciam os BRICS

A queda do preço do petróleo desde junho passado tem sido abordada, em geral, como benéfica para a economia global. No entanto, isso depende de onde se está como produtor ou usuário, conforme ilustrado aqui com a divergência de seus impactos sobre as economias dos BRICS.
06/03/2015 14:44 -03
reprodução

Os mega-acordos comerciais ameaçam o Brasil?

O País deveria rever sua estratégia de negociação comercial vigente, na qual os esforços se concentram na trilha multilateral. Agendas bilaterais de comércio com ambos EUA e UE podem tornar-se um caminho para mitigar os potenciais impactos negativos de TTIP e TPP.
20/02/2015 22:36 -02
reprodução

Financiamento corporativo na América Latina: riscos à vista?

Desde o ano passado tem-se falado muito sobre possíveis riscos de estresse financeiro decorrentes do aumento pós-crise da alavancagem via dívida de empresas não-financeiras em economias emergentes (EE). Um estudo recente trouxe à luz alguns resultados empíricos importantes no caso latino-americano
04/02/2015 20:42 -02
reprodução

O momento e o espaço das políticas fiscais

Estou entre os economistas que consideram a ausência de uma política fiscal expansiva como fator fragilizador da recuperação pós-crise nas economias avançadas, especialmente na Zona do Euro. Ao mesmo tempo, tenho lançado dúvidas sobre as recentes tentativas de uso da política fiscal para sustentar o crescimento em alguns mercados emergentes. Dois pesos, duas medidas?
23/01/2015 02:19 -02

Navegar é Preciso. Crescer Também

Exame CEO, Novembro 2014 (p. 44-49) O Brasil precisa enfrentar quatro grandes desafios macroeconômicos para superar as turbulências no curto prazo -- e realizar três reformas no médio prazo para reto...
30/11/2014 12:43 -02

Crisis recovery: flying on a single engine

Policy makers in the advanced economies at the core of the global financial crisis can make the claim that they prevented a new "Great Depression". However, recovery since the outbreak of the crisis m...
07/03/2014 20:46 -03

Artérias de São Paulo: derrame hoje e paralisia amanhã

Está na hora de desentupir as artérias do transporte urbano hoje para evitar o derrame e a paralisia amanhã. São Paulo e Mumbai são ambas megarregiões metropolitanas com cerca de 20 milhões de habitantes e que necessitam urgentemente de soluções rápidas.
26/02/2014 10:27 -03