profile image

Luiza Coppieters

Professora de Filosofia, formada pela USP, é militante LBT, feminista e ativista de Direitos Humanos e minorias

Professora de Filosofia, formada pela USP, é militante LBT*, feminista e ativista de Direitos Humanos e minorias e defensora da democratização dos meios de comunicação, como estabelece a Constituição Federal. É palestrante e leciona cursos sobre Filosofia, Política, Gênero e Sexualidade, áreas em que atua na defesa de direitos para a construção de uma sociedade justa, livre e feliz. É representante eleita pelo voto popular para um mandado de 2 anos, não remunerado, do Conselho Municipal de Políticas LGBT, pelo segmento de mulheres transexuais. *Lésbicas, bissexuais, travestis, mulheres e homens transexuais.
Divulgação

'PL da Masturbação' é mais sobre controle de conteúdo do que pornografia

Percebe-se, que, na verdade, quem estimula a masturbação é a mídia, seus agentes políticos e econômicos, para que a população se masturbe no desconhecimento dos fatos, dos instrumentos legais, das instituições e no vazio da ignorância para deixar esse jovem país excitado com questões inócuas levantadas por manchetes sensacionalistas e desonestas enquanto quem goza de verdade está no poder decidindo o que se pode ver, ouvir, entender, saber e fazer.
06/01/2017 13:19 -02
Gary Waters via Getty Images

Quando o discurso de ódio se torna prática de ódio

A prática de ódio, tão comum na nossa história, tem no governo golpista uma de suas maiores exposições: um governo de homens, brancos, cisgêneros, heterossexuais, ricos e de meia-idade. A mesma sociedade que aceita um governo violento desses é a que aceita crimes como o de Sidnei e naturaliza tudo: todo político é corrupto, toda mulher é vadia, todo estupro é instinto, todo feminicídio é passional.
03/01/2017 16:49 -02
shutterstock

Quem pode falar e o quê pode ser dito nas escolas?

A assembleia legislativa de Alagoas deu o pontapé inicial de controle ideológico dos professores. Isso me fez lembrar que em SP temos o PROERD, que coloca policiais fardados e armados em salas de aula de crianças do fundamental. Não há nada ideológico nisso, não é?
03/05/2016 21:21 -03
Shutterstock / Semmick Photo

Somos nós que precisamos de terapia compulsória?

As pessoas cisgêneras que jogam suas expetativas sobre nós. São elas que entram em crise com a genitália ou o passado de cada pessoa. É tão comum afirmarem ou perguntarem se temos certeza, ou como a temos, de sermos transexuais e, ao mesmo tempo, vivem em crise, repletas de dúvidas, incertezas, "curiosidades" quanto aos seus desejos e corpos.
03/05/2016 19:21 -03
Reprodução/Facebook

Como se sentem os filhos dos 'fascistas'?

O acusador, cidadão comum e defensor dos poetas, nos lembra nosso cidadão médio que urra contra a corrupção sem nunca ter feito "o mínimo caso dessa questão". Esse cidadão médio, abonado apenas quanto aos bens materiais, não percebe que educando seus filhos a fazer o mal - e sendo o exemplo dessa conduta! - só receberá o mal.
14/03/2016 15:13 -03
Reprodução

'Escrever é um gesto político'

Como tudo na vida, escrever é um gesto político. Este blog não escapa à regra. É feminista e comunista, como eu. A marca inicial que pretendo imprimir é o uso do feminino como o universal. Trata-se de um exercício e pretendo me aprimorar à medida que escrevo.
12/02/2016 17:12 -02