profile image

Larissa Rosa

Estudante de jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero

Estudante de jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, onde também trabalha como monitora da Pós-graduação e assistente editorial da Revista Líbero.
Ricardo Moraes / Reuters

O que a morte uniu, a vida separa

As mensagens de lamento e solidariedade às famílias das vítimas do acidente, então, passaram a dividir o espaço virtual com mensagens odiosas contra o portal de entretenimento, muitas vezes provenientes das mesmas pessoas. Se solidarizar, em algum momento, se tornou sinônimo de recriminar o Catraca. E então vieram os pedidos para que os amigos parassem de seguir a página, repercutidos e materializados na criação de um evento que reivindica o fim do portal, aderido por 15 mil usuários do Facebook e compartilhado com outros 9 mil até agora.
01/12/2016 13:05 -02
Westend61 via Getty Images

É mais fácil o pai aceitar uma filha lésbica do que a mãe?

Pela nossa construção sobre o que é ser uma mulher e sobre o que é ser um homem, entendemos também como são construídas as responsabilidades de um pai e de uma mãe no núcleo familiar. Ao homem, de acordo com o que é exigido a ele, é mesmo fácil assumir o papel de um cara boa pinta, tranquilão, que faz brincadeiras e lida bem com a possibilidade de sua filha ser lésbica. À mulher, no entanto, nunca houve a chance de estar em outro estado senão o de colapso nervoso: ela está sempre por um fio de não estar sendo boa o suficiente, de não ser mulher o suficiente e de não ter ensinado suas filhas a serem suficientemente mulheres. Ela é sempre questionada e empurrada a um estado de ruptura de sua sanidade.
14/11/2016 16:49 -02
Daniel Munoz via Getty Images

O que há depois do ódio?

"Por que meu filho saiu de casa naquela noite?", "Por que justamente esse país, esse estado, essa boate?", "Por que ele fez isso?". O cotidiano, permeado pelo banal, pelo óbvio, é subitamente penetrado pelo terror. E, como em um suspiro, como na pressão automatizada de um dedo sobre um gatilho ou como no movimento que faz com que uma bomba ceda e seja acionada, fim. Fim. A vida se esvai rápido demais e arrasta consigo qualquer vestígio de razão.
13/06/2016 09:27 -03
Anadolu Agency via Getty Images

A história que as mulheres não querem contar

Dentre todos os exemplos passíveis de serem citados, a escolha da narrativa de Eliane Brum sobre a Coluna Prestes se dá pela quebra de paradigma. Com o estupro de uma menina de 16 anos por 30 homens no Rio de Janeiro, o debate sobre o tema volta à tona. A discussão, como qualquer outra no Brasil, logo se volta a uma rixa empobrecedora entre "direita" e "esquerda"; como se o combate ao estupro fosse pauta de um dos dois segmentos e não uma questão urgente que permeia nossa sociedade como um todo.
06/06/2016 16:42 -03
Reprodução

Por que Dilma Rousseff é símbolo de resistência e revolução para as mulheres

Lula, de origem nordestina e operária, tendo governado o Brasil por oito anos consecutivos, também carrega em si forte e importante simbolismo. Mas é de se notar que os ataques a ele e a Dilma Rousseff são distintos no que diz respeito ao gênero; é também distinto o apoio prestado a ele e o apoio prestado à presidenta. Para as mulheres brasileiras, mesmo para aquelas que apoiam o impeachment, Dilma continua sendo resistência e revolução.
25/04/2016 21:58 -03
Carlo Allegri via Getty Images

Fernanda Torres, fale por você

Se há algo que não me cabe mais é a ideia de que os homens são companheiros e as mulheres são rivais; de que a mulher negra deve levar como elogio a sua hiperssexualização ou criar os filhos de outrém; de que mulheres sejam violentadas física e mentalmente porque alguém acredita que isso é "natural" ou positivo. Se alguma dessas coisas lhe couber, Fernanda Torres, eu só posso pedir, gentilmente, que fale por você.
23/02/2016 11:58 -03
reprodução

Os filhos da depressão

"Cada tristeza que a gente tem é uma sementinha plantada no coração, que uma hora vira uma melancia e fica muito pesado para aguentarmos". Essa foi a maneira encontrada pela psicóloga de Marília Kazmierczak, na época com 6 anos, para explicar a depressão de sua mãe.
11/08/2015 18:55 -03