profile image

Jones Rossi

É jornalista e escritor, co-autor do livro Guia Politicamente Incorreto do Futebol (Ed. Leya)

É jornalista e escritor, co-autor do livro Guia Politicamente Incorreto do Futebol (Ed. Leya)
reprodução/Atlético Paranaense

'O maior medo do cartola é não poder sair na rua', diz presidente do Atlético-PR

Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, hoje é um dos principais porta-vozes dos clubes médios do Brasil, que buscam um lugar ao sol. Nunca gastou milhões com jogadores famosos ou pagou salários obscenos a técnicos medalhões. O resultado disso é que, enquanto times como o seu xará mineiro, maior devedor da União, tem uma dívida de 284 milhões de reais, o Furacão deve 91 mil reais. Geralmente arredio - o dirigente não fala com a imprensa paranaense - Petraglia concedeu entrevista exclusiva ao blog, por telefone, e falou sobre gestão e o futuro do futebol brasileiro.
24/03/2015 18:14 -03
LUIZ COSTA/HOJE EM DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Pontos corridos ou como aprendi a parar de me preocupar e amar o mata-mata

Depois de 12 edições seguidas do Campeonato Brasileiro disputadas pela fórmula dos pontos corridos, vários clubes estão fazendo lobby pela volta do mata-mata. Se você não é muito afeito afeito à terminologia futebolística, o campeonato por pontos corridos é a coisa mais simples - e também mais chata - do mundo: todos os times se enfrentam em turno e returno. O campeão é aquele que somar mais pontos. No campeonato mata-mata, inventa-se alguma fórmula maluca - essa é só uma das partes legais - para classificar quatro, oito, 16 ou outro número qualquer, e a partir daí esses times enfrentam-se em partidas decisivas até a grande final entre os dois melhores.
13/03/2015 14:22 -03
wikimedia commons

5 ideias defendidas por Juca Kfouri que são pura bobagem

Ele inspirou gerações de jornalistas esportivos. Mas fomos todos enganados. Muitas das ideias que aprendemos a defender por causa de Juca Kfouri simplesmente são bobagens, não se sustentam, ou, na melhor das hipóteses, não trariam nenhuma melhoria se fossem adotadas no lugar dos modelos atuais. São mais bandeiras que o ajudam a manter a fama de bom moço do que realmente propostas que mudariam algo na atual conjuntura das coisas.
29/01/2015 15:18 -02