profile image

CTS-FGV

Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV DIREITO RIO (CTS-FGV)

Fundado em 2003, o Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) da FGV DIREITO RIO tem a missão institucional de estudar as implicações jurídicas, sociais e culturais advindas do avanço das tecnologias da informação e da comunicação. Suas atividades são desenvolvidas com foco na investigação acadêmica e na divulgação científica que possam impactar a formação de políticas públicas comprometidas com a democracia, os direitos fundamentais e a preservação do interesse público no progresso tecnológico.
Alamy

A silenciosa aproximação entre Governança da Internet e Política Comercial

Ao longo da última década, o aumento significativo do tráfego na Internet significou o crescimento da mobilidade dos dados, serviços e riquezas, conectando mais de 3 bilhões de consumidores e produtores em potencial, ao mesmo tempo que desencadeou a necessidade de estruturas legalmente interoperáveis, facilitando o comércio.
23/11/2016 13:38 -02
Thomas Jackson via Getty Images

Privacidade na internet: Como as empresas e o governo lidam com isso?

Eu queria que minha história se espalhasse o máximo possível na esperança de que outras empresas começassem a lutar contra essas medidas. Eu acredito que serviços de telecomunicações, provedores de internet deveriam ter algum tipo de proteção com relação aos dados e conteúdos que armazenam dos usuários. Os provedores devem projetar suas redes de uma forma em que eles não possam ser forçados a se tornarem agentes do governo.
24/05/2016 18:04 -03
shutterstock

Da neutralidade da rede ao feudalismo na rede

O zero-rating, ou acesso patrocinado, é a prática pela qual um provedor de aplicações (uma rede social, por exemplo) ou um provedor de conexão patrocina o acesso a aplicações e serviços específicos. Esses serviços "gratuitos" são remunerados, em primeiro lugar, com dados pessoais e informações sobre seus usuários, que são utilizadas para construir perfis muito precisos e valiosos para os anunciantes.
17/04/2015 11:00 -03
hdzimmermann/Flickr

Por que você deveria se importar com a neutralidade de rede

Ela afeta como usuários da internet vivenciam sua navegação, como as ofertas dos provedores de serviços e conteúdo são disponibilizadas aos usuários e como os provedores de serviço de Internet gerem suas redes. Algumas das ofertas disponibilizadas pelas operadoras de celular poderão deixar de estar disponíveis. Por exemplo, elas podem não ser mais capazes de oferecer acesso gratuito ao Facebook e WhatsApp: em vez disso o acesso a esses serviços seria levado em consideração na contabilização do limite de dados de conexão do usuário. Ou seja, a neutralidade de rede afeta todos na internet e determina que conteúdo, e em quais condições, é disponível online.
20/03/2015 17:36 -03