profile image

Cenpec

Organização da sociedade civil que contribui para melhorar a educação no Brasil

O Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) é uma organização da sociedade civil, criada em 1987, cuja missão é contribuir para melhorar a educação no Brasil, por meio de estudos, projetos e formações técnicas. Suas principais áreas de atuação são: educação integral; currículo; letramento; gestão escolar e enfrentamento das desigualdades educacionais. Seu trabalho pressupõe escuta, diálogo e construção coletiva, sempre em parceria com o poder público, escolas, organizações da sociedade civil e espaços educativos de caráter público. Desenvolve iniciativas destinadas ao enfrentamento das desigualdades e em defesa do direito à educação pública de qualidade para todos.
Marcelo Horn/ GERJ

A reforma do Ensino Médio trouxe mais dúvidas do que soluções para a educação

O novo texto avança ao propor a ampliação da carga horária do Ensino Médio, em todas as escolas, de quatro horas para cinco horas (mil horas aula/ano) em no máximo cinco anos, abrindo espaço para maior tempo de exposição ao conhecimento e para a implementação da Base Nacional Curricular Comum (BNCC). Preocupa, porém, a ausência de um prazo para ampliação da jornada para sete horas (1.400 horas aula/ano), sem o qual a política pode não se concretizar.
20/12/2016 20:51 -02
Paulo Fridman via Getty Images

O que muda de fato na educação com a reforma do Ensino Médio?

A formação inicial e continuada dos professores tampouco é mencionada na proposta. Esta é uma questão antiga, e que requer atenção em toda a Educação Básica. Temos de reconhecer que o professor é um dos sujeitos centrais do processo educativo e produtor de um conhecimento específico e valioso. Além do mais, preocupa o fato de a medida provisória permitir que docentes sem licenciatura de uma disciplina específica possam ser contratados para lecionar no Ensino Médio por terem "notório saber" de uma área de conhecimento. Esta mudança precisa ser mais bem detalhada, pois não pode resultar em mais precarização da carreira docente.
29/09/2016 16:19 -03
Divulgação/Edson

'Os riscos da Escola Sem Partido: Censura aos educadores e má formação de cidadãos'

Garantir a formação plena e o preparo para a cidadania implica promover participação, exercício de direitos e deveres, solidariedade, cooperação, justiça, respeito aos outros e a si mesmo. Isso não se faz sem liberdade de expressão, sem lidar com as diferenças, com ideias concorrentes e até com pontos de vista contraditórios. E isso só se concretiza por meio do debate franco com pais, comunidade, alunos, educadores.
26/08/2016 21:45 -03
Arquivo Pessoal

Quem disse que no campo não tem educação de qualidade?

Ao pensar em escolas do campo, a imagem que vem à mente de muita gente é a de instalações no fim de uma estrada de terra, com pouca estrutura física e alunos com poucas perspectivas para o futuro. No caso do Colégio Estadual Waldemiro Pitta, situado em Monte Verde, distrito da zona rural de Cambuci (RJ), apenas a parte da estrada de terra é verdade. A instituição, que conta com cerca de 270 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio se destacou por ter o melhor desempenho no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) na rede pública do estado do Rio de Janeiro e o segundo melhor do país em 2011.
22/07/2016 11:57 -03
Divulgação

Educação é um direito de todos? Se sua resposta é sim, esse texto é para você

O Brasil não pode retroceder, precisa avançar na garantia do direito à educação. Hoje o PNE é a expressão legal, legítima e necessária para que a educação seja uma prioridade em nosso país. Educação de qualidade para todos e cada um. É preciso que a sociedade tome para si a defesa do direito à educação e que os poderes executivo, legislativo e judiciário saibam e compreendam que a garantia do direito à educação hoje é a execução do PNE. Acesse o observatório, acompanhe e monitore o cumprimento das metas do plano no país, em seu estado e em seu município. Divulgue a campanha #OcupaPNE #PelaEducação. O PNE não é uma ação deste ou daquele governo. É uma política de Estado.
23/06/2016 12:24 -03
Michael Kempf via Getty Images

Quando os 'piores alunos' viram o jogo

Pessoas como a professora Ayanda tem feito a diferença na vida de muitos jovens, ela sabe que todos são capazes de aprender. É papel da escola proporcionar experiências significativas e ajudar todos os alunos a fazer a diferença para um mundo melhor. Então, da próxima vez que você ouvir que determinada turma é "a pior", não fique quieto. Questione o que pode ser feito para que todos, inclusive os professores, revelem o seu potencial.
06/06/2016 11:03 -03
Anadolu Agency via Getty Images

O que as ocupações dizem sobre a escola (e o mundo) que os jovens querem

Nesse contexto, é fundamental enxergarmos a tarefa que os jovens nos colocam: reinventar a política e a escola, baseadas no diálogo e na potência da diversidade e do conflito. As ocupações trouxeram repertórios para se pensar o currículo escolar, em particular, para o ensino médio. Um currículo que crie espaço e valorize a convivência que se potencializa pela diversidade etária e cultural. Um currículo que sustente vínculos com o território e pleno de atividades culturais. Uma escola onde os estudantes participam da gestão e se apropriam dos recursos (livros, equipamentos, espaços, merenda, bibloteca, etc). Enfim, uma escola onde há espaço/tempo para debater política.
23/05/2016 13:20 -03
Arte/Cenpec

Quando o discurso da meritocracia ignora a desigualdade

É preciso que ampliemos a capacidade de nossas instituições gerarem igualdade de oportunidades. Isso é extremamente necessário na Educação Básica, um momento da vida em que a sociedade determina que todos temos os mesmos direitos educacionais. O período da escolaridade obrigatória não combina com a ideia de que os resultados de aprendizagem e a trajetória escolar devam depender do esforço individual.
14/04/2016 11:49 -03