profile image

Beatriz Sanz

Estudante de jornalismo, feminista, periférica, militante negra e LGBT

Beatriz Sanz, 22 anos nasceu em Diadema, foi criada no interior da Bahia. Escolheu ser jornalista aos 15 anos e estuda para isso através de um programa social. Mulher negra, luta pelos direitos humanos.
Victor Moriyama via Getty Images

Sem a participação das periferias, não adianta fechar a Paulista

É preciso ter forças para encarar os retrocessos que virão. Mas também é preciso abrir um canal de diálogo e informação para que o tio do cachorro-quente entenda que Temer não será guardião dos seus direitos. Se esse homem e outros como eles não se unirem à multidão da paulista, ela continuará sofrendo repressões sem o apoio do povo. Sem o apoio das massas, nada somos. Marx já sabia disso.
02/09/2016 15:13 -03
FotoArena via Getty Images

Uma carta para Patrícia Abravanel e seu preconceito

Antes de te falar as coisas que eu desejo, acho melhor eu me apresentar. Meu nome é Beatriz Sanz, eu tenho 22 anos e sou estudante de jornalismo. Gostaria de ressaltar que sou bolsista e cotista, acho importante dizer que não tive um pai com condições financeiras de pagar meus estudos em boas escolas ou boas faculdades e o governo cumpriu o seu dever constitucional de financiar minha educação.
15/07/2016 15:14 -03