OPINIÃO

Nenhum mal resiste

05/05/2014 09:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:28 -02
Arquivo pessoal

Resfriado ou gripe: chá de limão e gengibre adoçado com mel. Para acalmar: cidreira. Dor de cabeça: capim santo. Digestão, fígado, gases: boldo. Com as ervas que plantava no jardim do prédio ou em vasos na lavanderia do apartamento, minha avó ia curando as dores do dia-a-dia. Seja pelas propriedades medicinais ou pelo aconchego da fumacinha doce, nenhum mal resistia. E eu cresci sem muitos remédios.

Durante a faculdade, ao ouvir as histórias de quem precisou mudar de casa por conta da barragem de Sobradinho, conheci Eva, na nova Pilão Arcado. Eva trabalhava na Pastoral da Saúde, cuidando da horta e da produção de remédios caseiros. Ela contava que havia aprendido muito com sua mãe e sua avó, mas, depois de trabalhar na igreja, estudou com um grupo de alemães que havia feito uma expedição pelo rio São Francisco, registrando os usos de plantas medicinais. Como gostaria de encontrar esses registros. E como planejei fazer um estágio com a Eva. Mas nunca aconteceu. Em alguns dias de convivência com ela, aprendi que abóbora era bom para tratar gastrite, que banho de asseio com barbatimão curava qualquer corrimento ou problema menstrual, que mulungu era um calmante poderoso.

ervas

E assim fui colecionando ervas secas e cultivando vasinhos. Sem dar muita importância para os chás e banhos que sempre me acompanharam. Até que uma amiga (oi, Dezoca) chegou em casa contando que foi a uma especialista em medicina tradicional chinesa e que precisava tomar alguns chás. De todas as plantas, faltava calêndula. Eu abri o armário e peguei as flores secas. E... calma... eu tinha a flor de que ela precisava. Naquele instante percebi quantas ervas eu tinha, como mantinha uma relação íntima com elas, mesmo sem me dar conta.

No dia seguinte, arrumei os saquinhos de forma mais visual. Depois, repus o que estava faltando, até encomendei ervas amazônicas do marido que foi a Manaus, e cataloguei 69 plantas em um caderninho. Estava prestes a listar aqui minhas anotações, quando lembrei que utilizei como referência a Lista de Plantas Medicinais da Wikipédia, muito boa, mas incompleta. Se a enciclopédia é colaborativa, por que não colaborar? Inseri as que conheço e estavam faltando.

Se você conhece outras ervas e pode conferir em alguma referência bibliográfica, contibrui lá também?