OPINIÃO

Será que Você Segue a Regra dos 50-15-35?

07/10/2014 14:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02
divulgação

Quando o assunto é dinheiro, não adianta se iludir. Não existem fórmulas mágicas. Entretanto, não dá para negar que a matemática pode ser uma grande aliada na hora de organizar suas finanças. Você já ouviu falar da regra dos 50-15-35?

Trata-se de uma orientação bastante simples, mas que pode trazer grandes mudanças para a sua vida financeira. A ideia é distribuir melhor sua renda em relação às suas despesas com o objetivo de aprimorar seu controle financeiro.

Veja como funciona:

  • 50% do que você ganha deve ser direcionado para seus gastos essenciais (moradia, transporte, alimentação, saúde, educação e contas de casa);
  • 15% devem ser usados para suas prioridades financeiras (se tiver dívidas, quitá-las; se não, poupar, em especial para acumular uma reserva financeira para emergências e separar dinheiro para a aposentadoria);
  • 35% da sua renda pode ser usada para manter seu estilo de vida (academia, restaurantes, TV a cabo, faxina, presentes).

Quer saber se você está dentro dessa regra? O primeiro passo é mapear seu orçamento, ou seja, saber exatamente quanto você ganha e quanto você gasta com cada coisa.

Para facilitar esse processo, você pode usar dois tipos de ferramenta de controle financeiro: as planilhas de gastos ou um controle financeiro automático.

  1. Planilhas de gastos:
  2. Algumas pessoas preferem criar sua própria planilha de gastos (se for seu caso, confira aqui algumas dicas). Outras, preferem escolher um modelo já pronto e adaptar para seu orçamento (aqui você vai encontrar algumas opções).

    Pela minha experiência trabalhando com finanças pessoais, tenho constatado que só 2% das pessoas conseguem manter sua planilha de gastos atualizada. Assim, se você prefere essa opção, saiba que precisará de muita disciplina e determinação.

  3. Controle financeiro automático:
  4. Se você costuma perder as notas de gastos no cartão, esquecer com frequência de anotar suas despesas ou não ter tempo ou paciência para ficar atualizando planilhas, existe uma alternativa. Com o GuiaBolso, você consegue melhorar o controle do seu orçamento de forma automatizada, via web ou aplicativo para iPhone.

    Para começar a usar, basta se cadastrar gratuitamente, conectar suas contas bancárias e pronto! O GuiaBolso faz todo o resto: puxa todas as transações automaticamente, classifica-as por categoria (transporte, restaurante, etc) e organiza-as para sua avaliação.

    A categorização é baseada na regra dos 50-15-35. Assim, fica bem mais fácil perceber onde você está gastando dinheiro demais.

    Outra funcionalidade interessante é a possibilidade de organizar seu orçamento futuro, criando metas para os gastos com alimentação, lazer e celular por exemplo. Em menos de dois minutos, você faz seu planejamento mensal e passa a contar com um controle financeiro automático.

A grande vantagem das ferramentas automáticas é facilitar o acompanhamento dos seus gastos em tempo real, para que você não tenha que esperar até o final do mês (quando já é tarde demais!) para saber se passou da conta em alguma categoria de despesa.

Desse jeito, fica bem mais fácil de controlar as finanças, não acha?

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.


VEJA TAMBÉM NO BRASIL POST:

  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O escultor Randall Rosenthal documentou a criação da “caixa de dinheiro” no Sawmill Creek, um fórum online de marcenaria. Segundo ele, o projeto começou em janeiro de 2011. A primeira etapa do processo foi colar três blocos de madeira pinus (branca) de modo a formar uma única peça
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Rosenthal explicou no fórum que dedicou alguns dias somente à superfície da “caixa”, entalhando-a para causar o efeito enrugado do papelão
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Depois de seis semanas, Rosenthal começou a pintura
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    Em um post no fórum, o artista contou que começou pintando “as coisas mais fáceis”, referindo-se aos maços de “notas” de madeira. “Esculpir algumas das notas mais no fundo foi mais fácil do que vai ser para pintá-las”, escreveu Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O produto finalizado. (Sim, isso é apenas madeira e tinta!) Rosenthal nos escreveu depois para contar que a “caixa de dinheiro” levou três meses para ficar pronta
  • Divulgação/Randall Rosenthal
    O artista começou sua carreira como pintor e carpinteiro, mas depois partiu para o design de arquitetura. “Isso me levou ao que faço hoje”, contou ao Huffington Post, acrescentando que “sempre tive afinidade com a madeira”. “Gosto da sensação de estar transcendendo os limites de um material”, explicou. Visite o site de Randall Rosenthal